sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

ROLEZINHOS

Os rolezinhos nos acusam: somos uma sociedade injusta e segregacionista

Rolezinho e Pancada da PolíciaEsse tipo de sociedade pode ser chamada ainda de humana e civilizada? Ou é uma forma travestida de barbárie? Esta última lhe convém mais.
Leonardo Boff
O fenômeno dos centenas de rolezinhos que ocuparam shoppings centers no Rio e em  São Paulo suscitou as mais disparatadas interpretações. Algumas, dos acólitos da sociedade neoliberal do consumo que identificam cidadania com capacidade de consumir, geralmente nos jornalões da mídia comercial, nem merecem consideração. São de uma indigência analítica de fazer vergonha.

LEIA MAIS:

TRABALHO É FONTE DE DIGNIDADE: Francisco apela à criação de emprego e à luta contra usura

30 janeiro 2014. Publicado em Mundo
Partilhar
 
Para o Papa o trabalho deve ser uma preocupação central de todos e considerou que a usura praticada pelas instituições de crédito é anticristã, desumana e uma chaga social
leia mais:

"O Vaticano II é o elemento estruturante da teologia de João Batista Libânio". Entrevista especial com José Oscar Beozzo

João Batista Libânio é o o mais fecundo autor teológico brasileiro na produção de tratados que pudessem ajudar os estudantes a aprofundar os temas teológicos abordados em sala de aula, testemunha o teólogo e historiador da Igreja brasileira.
 
Ao refletir sobre o legado e pensamento de João Batista Libânio, teólogo, jesuíta, autor de uma vasta obra teológica, que celebra, neste ano, 80 anos de vida, José Oscar Beozzo, especialista em história da Igreja, oferece, nesta entrevista, concedida por e-mail à IHU On-Line, um panorama da história da Igreja nos últimos 50 anos.
Para ele, a experiência do Concílio Vaticano II, seu debate teológico e eclesial, sua postura de diálogo e atenção ao mundo contemporâneo, sua opção ecumênica, permeiam toda a teologia de Libânio. E Beozzo diz mais: “o Vaticano II é elemento estruturante de sua teologia. Esta se enriqueceu depois com toda a perspectiva latino-americana que brotou da experiência das Igrejas no continente, de sua vida religiosa inserida e das grandes Conferências Gerais do episcopado latino-americano de Medellín a Aparecida”. Segundo Beozzo, graças ao seu “incansável e disciplinado acompanhamento crítico da produção teológica brasileira, latino-americana e internacional, Libânio tornou-se mestre em preparar balanços abrangentes e penetrantes dos rumos da teologia contemporânea”.
 
leia mais:

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Os direitos humanos e a violência social

Os direitos humanos e a violência social

“Promover o desenvolvimento sem considerar a garantia dos direitos humanos não vai ajudar a superar as desigualdades que existem na nossa sociedade atual”, afirma a pedagoga  Salete Valesan.
“Estamos longe de ter justiça social, política, ambiental e econômica como princípios que nos regem na vida em comunidade. Quanto mais na dinâmica do mercado, que alimentamos e reproduzimos em forma de desenvolvimento.
 

Promover o desenvolvimento sem considerar a garantia dos direitos humanos não vai ajudar a superar as desigualdades que existem na nossa sociedade atual”, destaca Salete Valesan, em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line, ao comentar a realização do Fórum Mundial de Direitos Humanos – FMDH, organizado em dezembro de 2013 em Brasília.

LEIA MAIS:

Tolerância religiosa

Religião - Intolerência
É sempre oportuno refletir sobre o diálogo entre as crenças e a possibilidade de ações em comum baseadas em ideais éticos partilhados por numerosas religiões.
 
Houve um tempo em que o Brasil era um país de maioria solidamente católica. Hoje as religiões adotadas pela população brasileira diversificaram-se grandemente. Inúmeras crenças cristãs, que não apenas a religião católica, têm amplo número de adeptos.

Religiões africanas e indígenas, que uma visão equivocada de Cristianismo pretendeu sufocar, ressurgem como afirmação da dignidade de raças oprimidas. O Judaismo, o Islamismo, o Budismo, o Taoísmo, o Confucionismo estão presentes no mosaico religioso do Brasil contemporâneo.

LEIA MAIS:

PAPA FRANCISCO


"Nós nos sentimos Igreja?", interroga-se o Papa



Cidade do Vaticano (RV) – “É inconcebível um cristão sem Igreja”: esta é a afirmação feita pelo Papa Francisco durante a Missa presidida na Casa Santa Marta. Como pilastras da pertença eclesial, o Pontífice citou a humildade, a fidelidade e a oração pela Igreja.

A homilia do Papa se inspirou na pessoa do Rei Davi, apresentada nas leituras do dia: um homem que fala com o Senhor como um filho fala com o Pai, e mesmo quando ouve um ‘não’, o aceita com alegria. “Davi tinha um forte sentimento de pertença ao povo de Deus, e nós devemos nos questionar sobre o nosso sentimento de pertença à Igreja, o nosso sentir com a Igreja e na Igreja”:
LEIA MAIS:

Morre, aos 81 anos, o padre João Batista Libânio



 Vítima de um infarto, o padre jesuíta, João Batista Libânio, faleceu na manhã de hoje, 30, em Curitiba (PR).

Padre Libânio estudou Filosofia na Faculdade de Filosofia de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, e  cursou Letras Neolatinas na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Foi professor de Teologia no Colégio Cristo Rei, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, em São Leopoldo (RS) e no Instituto Teológico da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas). Posteriormente, foi professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Seus estudos de Teologia Sistemática foram concluídos na Hochschule Sankt Georgen, em Frankfurt, Alemanha, onde também estudou com os maiores nomes da Teologia europeia. Era mestre e doutor (1968) em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.

O jesuíta era professor na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia e vigário da paróquia Nossa Senhora de Lourdes, em Vespasiano.

leia mais:

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

«Não acredito que a mensagem do Papa Francisco seja simpática para os poderosos»


Entrevista publicada em Jornal de S. Nicolau | www.jsn.com.cv
 
Bispo do Mindelo, diocese de Cabo Verde, fala-nos da declarada opção pelos humildes, os mais fracos e injustiçados, da relevância da origem latino-americana de Jorge Bergoglio [o nome de batismo de Francisco], da Teologia da Libertação, e considera que a mensagem do Bispo de Roma não é agradável para os defensores do capitalismo puro e duro
 
LEIA MAIS:

Papa pede mais alegria que na celebração de um “golo”

VIDA CRISTÃ: Papa pede mais alegria que na celebração de um “golo”


Francisco quer que a oração seja marcada pela felicidade e não se prenda a uma esterilidade formal e, ironicamente, disse que “Louvar Deus é totalmente gratuito!”. Afirmações proferidas na sua homilia da manhã de hoje

LEIA MAIS:

MEDO DA HIPNOSE?


O medo é cultural e necessário ao ser humano. É preventivo e nos faz cautelosos diante da realidade. O perigo é ele nos paralisar e não avançarmos ou ousarmos em nossos objetivos. Vencemos os medos quando conquistamos conhecimento e confiança no que fazemos. Exemplos: Perdemos medo de Deus, quando confiamos em seu amor e em sua misericórdia; e dos procedimentos cirúrgicos, quando conscientes da competência do médico.

É comum o medo da hipnose, quer pelos mitos a seu respeito, quer pelo pouco conhecimento desta ciência. É mais divulgada por meio de shows hipnóticos em TVs. Isso é positivo enquanto se demonstra o fantástico poder da nossa mente inconsciente. No entanto, necessário se faz conhecer melhor a hipnose clínica, eficaz e curativa, que realiza procedimentos terapêuticos em diversos tipos de desordens psicoemocionais, como estresse, ansiedade, depressão, fobias, dependências químicas, tiques, gagueira, obesidade emocional etc.
LEIA MAIS: