quinta-feira, 31 de julho de 2014

ECONOMIA SOCIAL E HUMANA

Adital
O termo desenvolvimento econômico e social só faz sentido a partir da universalização de algumas conquistas sociais, tais como baixar a taxa de mortalidade infantil, universalizar o ensino de qualidade, promover distribuição de rendacompatível, tornar o mercado de trabalho dinâmico e agregador e, acima de tudo, promover ações que preservem o meio ambiente da "agressão” imposta pela atividade econômico-industrial. 
leia mais:

SOBRE PADRES EXORCISTAS

Adital
Durante os vinte e oito anos do governo pastoral de Dom Paulo Evaristo Arns, hoje arcebispo emérito, houve um só padre com mandato: Frei Gilberto da Silva Gorgulho, frade dominicano (recentemente falecido). Mas sempre houve padres que se diziam exorcistas. Eu mesmo conheci dois: Um no Belenzinho (padre Miguel) e outro no bairro do Tatuapé (padre verbita alemão). Ainda havia outros ao redor da cidade de São Paulo fazendo as coisas no paralelo. O curioso é que estes e os atuais não seguem o ritual tal qual manda a igreja e muitas vezes não tem os requisitos para exercer tal função. É mais para aparecer na televisão do que para enfrentar o mal e ajudar terapeuticamente as pessoas.
LEIA MAIS:

Jornal Rumos 236

Jornal Rumos 236

Eis a nova Edição, 236, do Jornal Rumos do MFPC.
Faço votos de uma boa leitura. Agradeço comentários. Giba (Gilberto), editor.
Clicar abaixo para abrir o jornal.
Jornal Rumos 236

O PAPA FRANCISCO E UM LIVRO INQUIETANTE

Evangelii Gaudium

O PAPA FRANCISCO E UM LIVRO INQUIETANTE

1. Deixei, neste espaço, quatro crônicas sobre o estilo provoca-tório de alguns gestos, atitudes e intervenções do papa Francisco destinados, por um lado, a questionar e a despertar a vida da Igreja, em todas as suas dimensões e, por outro, a denunciar um sistema financeiro e econômico que corrompe a própria natureza da política.
leia mais:

quarta-feira, 30 de julho de 2014

PROFETISMO PERDIDO

Em busca do profetismo perdido
Pe. Alfredo J. Gonçalves
Adital
Parafraseando a obra magistral do escritor francês Marcel Proust, a frase do título tenta entender porque se calaram a voz dos profetas. Refiro-me particularmente ao profetismo individual, que costuma ser mais imediato e mais ágil que o profetismo de instituição. Desde logo, ambos são legítimos e necessários, tendo cada um seu próprio lugar e sua relevância. Porém, enquanto a visão institucional deve seguir os passos lentos e pesados dos labirintos burocráticos, a profecia pessoal tende a ser mais livre e decida. E ainda, por estar próxima aos acontecimentos, no lugar e no momento certos, responde com maior imediatez e prontidão.
LEIA MAIS:

PAPA FRANCISCO

Papa Francisco presente nas exéquias do Cardeal Marchisano na Basílica de S. Pedro



RealAudioMP3


O Papa Francisco esteve nesta quarta-feira, dia 30, na parte final da celebração exequial do Cardeal Francesco Marchisano, na Basílica de S. Pedro para concluir a cerimónia fúnebre com o rito da “commendatio” e da “valedictio”.
A Missa celebrada antes foi presidida pelo Cardeal Angelo Sodano. Na sua homilia o Cardeal Sodano recordou o Cardeal Marchisano como um sacerdote que por 62 anos serviu a Igreja, 58 dos quais ao serviço da Santa Sé, sempre com estilo metodico e silencioso. O purpurado ao recordar o Cardeal Marchisano, agora falecido com 85 anos, salientou o seu longo percurso na Santa Sé, iniciado ainda no pontificado de Pio XII e concluído como vigário-geral de João Paulo II.

LEIA MAIS:

CAPITALISMO

A pulsão de vida do capitalismo é sua pulsão de morte: a acumulação. Entrevista especial com Luiz Gonzaga Belluzzo

"A acumulação de riqueza no capitalismo não se faz ao largo dos critérios meritocráticos", adverte o economista.
Foto: economia.culturamix.com
A pulsão de vida do capitalismo é sua pulsão de morte: a acumulação. É nesse sentido que o professor doutor Luiz Gonzaga Belluzzo, em entrevista por telefone à IHU On-Line, sustenta que Thomas Piketty apresenta um argumento claro sobre a ineficiência do capitalismo para combater a desigualdade.
“As alterações no desenvolvimento do capitalismo levaram a uma série de relações, dentre estas variáveis, que na verdade não dão dinamismo ao capitalismo. Ele demonstrou uma coisa muito importante, que a acumulação de riqueza no capitalismo não se faz ao largo dos critérios meritocráticos que muitos alegam ao justificar as diferenças de renda e riqueza. Ao contrário, uma boa parte da riqueza acumulada é gerada na herança. Isso é muito importante, pois pouca gente tinha formulado”, sustenta.
LEIA MAIS:

terça-feira, 29 de julho de 2014

Cristãos de Mossul: Para onde?

PATRIARCA RAPHAEL LOUIS SAKO I - z

Cristãos de Mossul: Para onde?

 
UMA MENSAGEM URGENTE DO PATRIARCA RAPHAEL LOUIS SAKO, PATRIARCA CATÓLICO CALDEU DE BAGDADE
Para todos os que têm consciência viva no Iraque e em todo o mundo
Para os irmãos muçulmanos moderados que têm uma voz no Iraque e em todo o mundo
Para todos os que têm a preocupação de que o Iraque poderia continuar a ser um país para todos os Seus filhos
Para todos os líderes de pensamento e de opinião
Para todos os que anunciam a liberdade do ser humano
Para todos os protectores da dignidade humana e da religião
PAZ E MISERICÓRDIA DE DEUS!
LEIA MAIS:

PAPA FRANCISCO

Papa faz uma surpresa e almoça com os trabalhadores do Vaticano

O Papa Francisco almoçou, sem comunicá-los antecipadamente, com os empregados da Santa Sé no refeitório do Vaticano. Jorge Mario Bergoglio “apresentou-se aqui, pegou sua bandeja e os talheres e entrou na fila para que o servíssemos”, contou à Rádio Vaticano o responsável pelo refeitório, Franco Panini. O refeitório encontra-se na “área industrial” do Estado Pontifício, na qual trabalham os operários da carpintaria e da central elétrica vaticana, os ferreiros e os empregados do laboratório hidráulico.

LEIA MAIS:

segunda-feira, 28 de julho de 2014

PAPA FRANCISCO

Peço-vos, com todo o coração: por favor, parem (os ataques)! É tempo de parar! - súplica do Papa, ao Angelus


Há que “fazer prevalecer sempre as razões da paz, através de um diálogo paciente e corajoso”, tendo presentes “as lições da história”. Que “no centro de cada decisão não se ponham os interesses particulares, mas sim o bem comum e o respeito por cada pessoa”: esta a advertência e a exortação do Papa Francisco, neste domingo ao meio-dia, na Praça de São Pedro, evocando, depois da reza do Angelus, os 100 anos da I Grande Guerra.

Ocorre amanhã o centésimo aniversário do deflagrar da I Guerra Mundial, que causou milhões de vítimas e imensas destruições. Esse conflito, que o Papa Bento XV definiu um “massacre inútil”, desembocou, ao fim de quatro anos, numa paz que resultou mais frágil. Amanhã será um dia de luto por esta trágico evento.
LEIA MAIS:

A incompletude do universo, um futuro aberto à criação.

Entrevista especial com John F. Haught

Foto: tempodemudanca.com.br
“Uma função importante da teologia cristã é refletir sobre como a prática da virtude contribui para a criação contínua”, destaca o teólogo.
“A evolução consciente estabelece instruções, preceitos éticos e exercícios espirituais que nos ajudarão a escolher o caminho certo para nós, a humanidade, o nosso planeta e o universo que ainda está despertando”, explica o professor doutor John F. Haught.

LEIA MAIS:

Pouca Palestina resta. Pouco a pouco, Israel está apagando-a do mapa

Israel x Palestina 6

“Quem lhe presenteou o direito de negar todos os direitos? De onde vem a impunidade com que Israel está a executar a matança em Gaza? O governo espanhol não pôde bombardear impunemente o País Basco para acabar com a ETA, nem o governo britânico pôde arrasar Irlanda para liquidar a IRA. Talvez a tragédia do Holocausto implique uma apólice de eterna impunidade? Ou essa luz verde vem da potência ‘manda chuva’ que tem em Israel o mais incondicional dos seus vassalos? “

LEIA MAIS:

“O celibato é um grande valor, mas deveria, penso que quanto antes, ser opcional”.


Foto: cantar e alegrar
“Sinto algo estranho no fato de, numa liturgia solene, numa catedral, a ábside ser ocupada só por homens…”, diz padre Ney Brasil Pereira.
Uma vida dedicada ao sacerdócio e à docência. Assim tem sido os últimos 60 anos de padre Ney Brasil Pereira, que percebeu os “sinais de vocação” aos 11 anos, quando ingressou no Seminário Menor de Azambuja, no município de Brusque, em Santa Catarina e, posteriormente, deu continuidade à sua formação teológica e filosófica.

Regente do Coral da Catedral de Florianópolis há 40 anos, padre Ney Brasil é responsável pela parte musical das missas dominicais e, ao longo da sua trajetória, vem avaliando e percebendo o desenvolvimento da própria Igreja.
leia mais:

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Os indígenas da Amazônia estão em risco. O grito de alarme de um bispo

Dom Erwin Krautler - Amazonas

Há alguns meses conhecido em todo o mundo como o colaborador do Papa Francisco para a próxima encíclica sobre os pobres e a criação, manteve sua promessa. Apesar de ter completado 75 anos, em 12 de julho, seu compromisso em favor de sua gente no Brasil parece ter encontrado um novo impulso e novas forças.
Reportagem é de Maria Teresa Pontara Pederiva, publicada por Vatican Insider, 21-07-2014. A tradução é do Cepat.
LEIA MAIS:

Conjuntura da Semana. A desigualdade social brasileira no contexto mundial contemporâneo

LEIA MAIS: