sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A amizade espiritual entre Paulo VI e Dom Helder Camara. Entrevista especial com Ivanir Rampon

“Para ambos, o Vaticano II não se reduziu apenas a um evento pontual, mas era um ‘espírito’, uma ‘nova forma de ser Igreja’”, constata o teólogo.

Foto: nucleodememoria.vrac.puc-rio.br
A amizade entre Dom Helder Camara e Paulo VI teve reflexos para além da relação que ambos mantiveram ao longo de quase 30 anos. “Para ambos, o Concílio Vaticano II tornou-se uma missão”, e suas preocupações sociais repercutiram posteriormente no papado de Paulo VI, na encíclica Populorum Progresso e no desenvolvimento da Igreja brasileira durante o regime militar.
De acordo com Ivanir Rampon, autor do livro Paulo VI e Dom Helder Camara - Exemplo de uma amizade espiritual, recém lançado pela Editora Paulinas, “Dom Helder e Paulo VI eram abertos à ação do Espírito Santo em suas vidas, na Igreja, no mundo... E isto não era um discurso formal, mas um modo de ser, uma espiritualidade”.
Publicado como “uma homenagem ao novo beato e a Dom Helder (tendo em vista o pedido de abertura do processo de beatificação)”, o livro de Rampon assinala, entre outras questões, como o Concílio Vaticano II deu aos amigos “fundamentos consistentes para propagar um ‘cristianismo libertador, promotor da paz e da justiça’”, e como ambos “entendiam que a ‘religião’ não poderia ser tida como ópio do povo porque ‘esquecia a vida terrena’ e defendia a ordem social que, não raro, era injusta, usava do freio da prudência para evitar mudanças sociais. Ora, a Igreja Católica estava no propósito de tornar-se servidora e pobre e de engajar-se, decididamente, na luta por uma sociedade fraterna”.

PAPA FRANCISCO

O amor abre as portas da esperança, não a letra da lei – o Papa em Santa Marta




O amor abre as portas da esperança, não a letra da lei – esta a principal mensagem do Papa Francisco na homilia da Missa em Santa Marta na sexta-feira dia 31 de outubro.
O Santo Padre desenvolveu a ideia de que os cristãos que ficam tão presos à lei esquecem-se da justiça. Partindo do Evangelho do dia em que Jesus pergunta aos fariseus se é lícito ou não curar aos sábados, o Papa Francisco refere que eles não respondem e Jesus tomou o doente pela mão e curou-o. Diante da verdade os fariseus calam-se – afirmou o Santo Padre que considerou ainda que estas pessoas viviam tão presas à lei que negavam a ajuda mesmo aos pais idosos, com a desculpa de terem dado tudo em doação ao Templo:

“Este caminho de viver presos à lei afastava-os do amor e da justiça. Preocupavam-se com a lei e ignoravam a justiça e o amor. E para essas pessoas, Jesus só tinha uma única palavra: hipócritas. De um lado, vão em busca de prosélitos. E depois? Fecham a porta. Homens de fechamento, tão presos à letra da lei, mas não à lei, que é amor; e sempre fechavam as portas da esperança, do amor, da salvação... Homens que sabiam somente fechar”.

MOVIMENTOS SOCIAIS

Dilma recua de plebiscito e movimentos sociais pressionam para evitar reforma “de aparência”

Marcela Belchior
Adital
Dilma Rousseff (Partido dos Trabalhadores – PT) já recuou em suas propostas de campanha. Pressionada pelo Congresso Nacional, a presidenta reeleita no Brasil no último dia 26 de outubro começa a admitir adotar referendo para consultar a população sobre projeto de reforma política. Há apenas dois dias, em seu primeiro discurso após as eleições, a petista havia reforçado compromisso de realizar mudanças no sistema político brasileiro a partir de plebiscito oficial entre cidadãos e cidadãs. Nessa briga, os movimentos sociais se preparam para pressionar e mobilizar a população no intuito de evitar que o Parlamento neutralize a proposta democrática e aprove reforma política "de aparência”.

A crise que mudou o Papa Francisco


 A reportagem é de Paul Vallely, publicada no sítio da revista Newsweek, 23-10-2014. A tradução é de Claudia Sbardelotto.
Ela contava-lhe da vida em uma favela pobre, aterrorizada por gangues que traficam paco - o produto de resíduos químicos baratos que sobram do processamento da cocaína enviada para a Europa e os Estados Unidos ou vendida para as classes médias abastadas da capital argentina. Os traficantes misturam o resíduo com querosene, veneno de rato ou até mesmo vidro moído, vendendo-o por um dólar para as pessoas das favelas.

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

VATICANO:

"Os pobres no centro das atenções da Igreja" - Dom Sorondo




O encontro do Papa com os Movimentos Populares nesta terça-feira (28), no Vaticano, teve repercussão no mundo inteiro. No evento internacional, estavam representados os trabalhadores informais, migrantes, indígenas, agricultores sem terra e moradores de periferias. O chanceler da Pontifícia Academia das Ciências Sociais, Dom Marcelo Sánchez Sorondo, concedeu entrevista sobre o assunto à Rádio Vaticano.

“Estes Movimentos Populares são realmente um sinal daquilo que está a acontecer no mundo, nos estimulam e nos fazem compreender a realidade de hoje. Representam as consequências daquilo que acontece numa sociedade como a nossa, onde se preocupa unicamente com o lucro e se deixa de lado a pessoa. Então, são realmente o sinal daquilo que o Papa chama de ‘globalização da indiferença’.”

O lugar comum do preconceito em tempos de eleições

 


Magno Marciete do Nascimento Oliveira


Adital

Nesta semana vamos viver uma ressaca eleitoral. Os comentários e análises já estão aí para comprovar. E como tem sido desde o momento que o PT chegou à presidência da república pela primeira vez, um dos traços dessa ressaca é o preconceito de alguns. Pela lógica de quem navega soberano e tranquilo no mar do preconceito, votar no PT é sinônimo de ignorância, falta de informação, falta de ética e ter tido o azar de nascer no norte ou nordeste, terras que têm no DNA a herança maldita da pobreza e da burrice.

As Igrejas locais estão prontas para 2015?




A nota é de Luis Badilla, publicada no blog da revista Il Regno, 25-10-2014. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Brasil: Ok aos Viri Probati?

n/d


“Se a iniciativa dom Hummes se concretizar, a Amazônia poderia ser o primeiro lugar no mundo onde atuariam, no rito latino, padres com família”.
“O card. Hummes, além de estar dialogando sobre o assunto com a Congregação para o Clero, liderada por uma pessoa de confiança do Papa, o card. Stella, naturalmente já falou disso com os Bispos da Amazônia”.

 

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

PASSEIO MFPC CEARÁ - 2014


PASSEIO MFPC CEARÁ 2014

 DATA: 19 DE OUTUBRO DE 2014.
TOTAL DE PARTICIPANTES: 40 (PADRES, ESPOSAS, FILHOS(AS), NETOS(AS) E VIÚVAS).  OS FILHOS CASADOS FORAM ACOMPANHADOS POR SUAS ESPOSAS. 6 VIÚVAS E 7 NETOS.
TODOS OS SEGMENTOS DO MFPC CEARÁ SE FIZERAM PRESENTES.


ROTEIRO DO PASSEIO:

1.       SAÍDA DA IGREJA DE FÁTIMA  08 HORAS.

2.       PASSAGEM PELO CENTRO ARTESANAL DE AQUIRAZ, LOCAL DA MAIOR RENDA DE BILRO DO MUNDO.

3.       PRAIA DE ÁGUAS BELAS.

4.       POUSADA JANGADAS DA CAPONGA – PARQUE AQUÁTICO, ALMOÇO E CONFRATERNIZAÇÃO, BINGO COM ANIMAÇÃO DE PEPÉ.

5.       ENGENHO DA CANA ( MAIOR RAPADURA DO MUNDO).

6.       TAPIOCARIA – LANCHE COM DELICIOSAS TAPIOCAS, PATROCINADO PELO MFPC CEARÁ.

7.       CHEGADA A IGREJA DE FÁTIMA – 19 HORAS.

 AGRADECIMENTO A TODOS E DE MODO ESPECIAL  A REJANE , ESPOSA DE NOSSO QUERIDO PEPÉ QUE FOI NOSSA GRANDE GUIA E FEZ DE TUDO PARA A BOA REALIZAÇÃO DESTE EVENTO!

FAMÍLIA MFPC CEARÁ UNIDA E FELIZ!

AS GRANDES MULHERES DO MFPC CEARÁ! O QUE SERIA DE NÓS SEM ELAS!

NOSSAS QUERIDAS VIÚVAS! SEMPRE PRESENTES E ATUANTES!

ATENCIOSAMENTE
COORDENAÇÃO MFPC CEARÁ
GERALDO E CLAUDETE – CASAL PRESIDENTE
CARLOS E ROSA – SECRETARIOS
AROLDO E MARGARIDA – CASAL TESOUREIRO
 
VEJA MAIS FOTOS DESTE PASSEIO:

O Fórum Social de Francisco

O Fórum Social de Francisco

Por três dias, o Vaticano acolhe o Encontro Mundial dos Movimentos Populares: dos bancos éticos aos sem-terra, passando pelos centros sociais italianos. Uma centena de siglas trarão as vozes da periferia para o Vaticano.
A reportagem é de Alberto Bobbio, publicada no sítio da revista Famiglia Cristiana, 27-10-2014. A tradução é deMoisés Sbardelotto.
Chama-se de Encontro Mundial dos Movimentos Populares e ocorre no Vaticano por três dias, a partir da segunda-feira, 27 de outubro, coordenados pelo Pontifício Conselho Justiça e Paz e pela Pontifícia Academia das Ciências.

PAPA FRANCISCO

''Quando eu falo de terra, teto e trabalho, dizem que o papa é comunista''. Discurso de Francisco aos movimentos populares


Ads by Info

Entre os dias 27 e 29 de outubro, ocorre o Encontro Mundial dos Movimentos Populares, promovido pelo Pontifício Conselho Justiça e Paz, em colaboração com a Pontifícia Academia das Ciências Sociais. Nesta terça-feira, o Papa Francisco proferiu o seu discurso aos participantes do encontro.
"Este encontro nosso – afirmou Francisco – responde a um anseio muito concreto, algo que qualquer pai, qualquer mãe quer para os seus filhos; um anseio que deveria estar ao alcance de todos, mas que hoje vemos com tristeza cada vez mais longe da maioria: terra, teto e trabalho. É estranho, mas, se eu falo disso para alguns, significa que o papa é comunista. Não se entende que o amor pelos pobres está no centro do Evangelho. Terra, teto e trabalho – isso pelo qual vocês lutam – são direitos sagrados. Reivindicar isso não é nada raro, é a doutrina social da Igreja."

Encontro no Vaticano: Papa convoca movimentos sociais de todo o mundo a combaterem causas estruturais da pobreza


Adital
Alba Movimientos
O Papa Francisco se reuniu na manhã desta terça-feira, 28 de outubro, na Aula do Sínodo com os participantes do Encontro Mundial dos Movimentos Populares (de 27 a 29 de outubro), organizado pelo Pontifício Conselho Justiça e Paz em colaboração com a Pontifícia Academia das Ciências Sociais e com os líderes de vários movimentos.
O Papa falou sobre o termo solidariedade, ''uma palavra que não cai bem sempre – afirmou – eu diria que, algumas vezes, transformamos em uma má palavra; mas é uma palavra muito mais além do que alguns atos de generosidade esporádicos. É pensar e atuar em termos de comunidade, de prioridade de vida de todos sobre a apropriação dos bens por parte de alguns. Também é lutar contra as causas estruturais da pobreza, da desigualdade, da falta de trabalho, da terra e da moradia, a negação dos direitos sociais e trabalhistas. É enfrentar os destruidores efeitos do Império do dinheiro: os deslocamentos forçados, as emigrações dolorosas, o tráfico de pessoas, a droga, a guerra, a violência e todas essas realidades que muitos de vocês sofrem e que todos estamos chamados a transformar. A solidariedade, entendida, em seu sentido mais amplo, é um modo de fazer história e isso é o que fazem os movimentos populares''.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

PAPA FRANCISCO

Estejamos dentro da Igreja, não fiquemos na recepção – o Papa em Santa Marta



RealAudioMP3

Na missa de terça-feira, dia 28 de outubro na Capela da Casa de Santa Marta o Papa Francisco exortou os cristãos a estarem dentro da Igreja e a não ficarem na entrada ou na receção. A Cristo interessa amar e curar os corações e não medir os pecados – afirmou o Papa Francisco refletindo sobre o Evangelho do dia que nos conta o nascimento da Igreja com o chamamento dos Apóstolos:

“Jesus reza, Jesus chama, Jesus escolhe, Jesus envia os discípulos, Jesus cura a multidão. Dentro deste templo, este Jesus que é a pedra angular faz todo este trabalho: é Ele que leva em frente a Igreja assim. Como dizia Paulo, esta Igreja está edificada sobre os fundamentos dos Apóstolos. Este que Ele escolheu, aqui: escolheu doze. Todos pecadores. Todos. Judas não era o mais pecador, não sei quem era... Judas pobrezinho, é aquele que se fechou ao amor e por isso se tornou traidor. Mas todos escaparam no momento difícil da Paixão e deixaram só Jesus. Todos são pecadores. Mas Ele escolheu.”

Falecimento de Manoel Penha Oliveira

Manoel Oliveira
26/10/2013  -  Comunicamos o falecimento, no Sábado, dia 25 de outubro, às 13 horas, do nosso colega Manoel da Penha Oliveira, em São Luís do Maranhão, de 89 anos de idade.
Ordenado na Diocese de Caxias, Manoel foi pároco e prefeito de São Domingos do Maranhão, advogado, deputado estadual e professor concursado do Departamente de Filosofia da UFMA.
Casado com Maria Feitosa, tiveram duas filhas: Patrícia e Luciana
À Viúva e às Filhas, a nossa solidariedade neste momento de tristeza, não obstante a firme esperança na Ressurreição. Que o Pai o tenha em bom lugar.
João Tavares  -  Do MFPC do Maranhão

Eu já não acredito no Papa Francisco

Frei Bento Domingues, O.P.* –  26 Outubro 2014   –   “Não podemos deixar este Papa sozinho e comportarmo-nos apenas como espectadores benévolos e simpatizantes das suas atitudes”.
1. O Domingo passado não foi de grande festa para toda a Igreja. Está em curso um Sínodo dos Bispos no qual foi possível discutir temas considerados incómodos, como o do acolhimento eclesial dos homossexuais e dos divorciados recasados.

A urgência de refundar a ética e a moral

Leonardo Boff*  - 26/10/14   –   Uma das demandas maiores atualmente nos grupos, nas escolas, nas universidades, nas empresas, nos seminários de distinta ordem é a questão da ética. As solicitações que mais recebo são exatamente para abordar este tema.
Como encontrar para além das diversidades, um consenso ético mínimo, válido para todos? A saída é buscar na própria essência humana, da qual todos são portadores, o seu fundamento: como nos devemos nos relacionar entre nós seres pessoais e sociais, com a natureza e com a Mãe Terra. 

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Fazer a unidade da Igreja é o dever de cada cristão – o Papa em Santa Marta nesta sexta-feira



RealAudioMP3 

Fazer a unidade na Igreja é o dever de cada cristão – esta a mensagem do Papa Francisco na manhã de sexta-feira dia 24 na Missa na Capela da Casa de Santa Marta. Guiados pelo Espírito Santo faremos a unidade da Igreja na diversidade das pessoas. Partindo da Carta de S. Paulo aos Filipenses o Santo Padre deixou claro que fazer a unidade é o trabalho da Igreja e de cada cristão:

Fazer a unidade da Igreja, construir a Igreja, este templo, esta unidade da Igreja: este é o dever de cada cristão, de cada um de nós. Quando se deve construir um templo, um prédio procura-se uma área edificável, preparada para isso. A primeira coisa que se faz é procurar a pedra base, a pedra angular diz a Bíblia, E a pedra angular da unidade da Igreja ou melhor a pedra angular da Igreja é Jesus…”