terça-feira, 31 de março de 2015

Há saída para a guerra entre Israel e Palestina?



Eduardo Hoornaert.


Resultado de imagem para eduardo hoornaertO partido do primeiro ministro de Israel, Bejamin Netanyahu, acaba de ganhar as eleições domingo passado, 15 de março. Ao que tudo indica, a interminável guerra entre Israel e Palestina vai continuar. É de se desesperar. A humanidade parece não gostar de encontrar a solução para seus problemas. Como dizia Churchill, sempre escolhe o caminho errado. Será que é inócuo lembrar aqui um princípio básico do movimento de Jesus, formulado por Paulo de Tarso?


 


LEMBO: "A BURGUESIA FOI ÀS RUAS, O POVÃO AINDA NÃO"

Ex-governador diz que país precisa fazer ‘análise’ e que ‘minoria branca’ agora também vai à carceragem da PF
Afastado da vida pública desde que deixou a Secretaria de Negócios Jurídicos da Prefeitura de São Paulo, em 2012, o ex-governador Claudio Lembo continua um provocador.
 
Recebeu a reportagem do jornal  Valor  Econômico com um sorriso e a pergunta “Como vai você e aquele seu jornal burguês?”. 
 Aos 80 anos, o advogado dá expediente em seu escritório ao lado do Parque Trianon, leciona duas vezes por semana na Universidade Presbiteriana Mackenzie e mantém o hábito de distribuir ironias à esquerda e à direita.
Ao analisar o momento, Lembo atira em quase todas as direções.
 Poucos são poupados. Entre eles o presidente de seu partido, o PSD, ministro das Cidades, Gilberto Kassab, e os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros, ambos do PMDB.

VADE RETRO


Valdemar Menezes


Adital

Imagem: Pragmatismo político
O papa Francisco certamente não convalidaria o discurso político desprovido de compaixão de certos segmentos católicos conservadores que parecem colocar seus interesses de classe acima das necessidades dos extratos mais baixos da pirâmide social (há até quem afirme que "os pobres não querem mais trabalhar”). Francisco certamente repudiaria também a defesa do desemprego como meio para manter os "fundamentos” da economia neoliberal e proteger os lucros do capital financeiro. Será que ele teria sido poupado de gritos de "vá para Cuba”, caso tivesse defendido suas ideias "subversivas” nas manifestações de 15 de março?

segunda-feira, 30 de março de 2015

PAPA FRANCISCO

Domingo de Ramos: não existe humildade sem humilhação
Papa preside à Missa no Domingo de Ramos, na Praça S. Pedro - AP

''Renovando a face da terra'': somos todos uma só comunidade

Em preparação para a Páscoa, os jesuítas da rede Ignatian Solidarity Network (ISN) estão oferecendo uma série de reflexões quaresmais em torno do tema Renewing the face of the Earth (Renovando a face da Terra).
Veja abaixo, na sessão "Para ler mais", as outras partes dessa série.
Autores de todo o mundo oferecem breves reflexões a partir de suas experiências de cuidado da criação e das leituras do dia. Essas reflexões diárias examinam a nossa fé e o modo como praticamos o cuidado ambiental.
A Ignatian Solidarity Network (ISN) é uma rede de justiça social que reúne universidades, colégios, paróquias, junto com diversas outras instituições católicas e parceiros seculares. Fundada em 2004, a rede se inspira na espiritualidade de Santo Inácio de Loyola.

sábado, 28 de março de 2015

COALIZÃO PELA REFORMA POLÍTICA DEMOCRÁTICA E ELEIÇÕES LIMPAS

Projeto de Lei de Iniciativa Popular elaborado pela Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas que busca afastar das eleições o financiamento de empresas, melhorar o sistema eleitoral, promover a inclusão política das mulheres, dos grupos sub-representados e aperfeiçoar a democracia direta. A Coalizão é formada pela CNBB, OAB, MCCE (autores do Ficha Limpa), Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político e mais 98 entidades importantes da sociedade civil.

DOMINGO DE RAMOS

 

Reflexão para o Domingo de Ramos




Cidade do Vaticano (RV) - A paixão segundo Marcos é a mais antiga das quatro e, certamente um dos textos evangélicos mais antigos. Ela tem como idéia central o silêncio de Jesus e sua absoluta confiança no Pai.

O papa em uma igreja valdense: a primeira vez na história

Alguns, nos sacros palácios romanos, já o definiram como um "milagre" do Santo Sudário. Sim, porque um papa em visita oficial a um templo valdense nunca tinha sido visto na história. Mas isso vai acontecer na próxima segunda-feira, 22 de junho, quando Francisco, em Turim desde o dia anterior para a exposição do Sudário e para homenagear São João Bosco no bicentenário do nascimento, vai atravessar, às 9 horas, a entrada da casa dos valdenses no Corso Vittorio, centro da cidade.
A reportagem é de Mauro Pianta, publicada no jornal La Stampa, 26-03-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
"Sempre existe uma primeira vez", observa o pastor Eugenio Bernardini, moderador da Mesa Valdense, 25 mil fiéis em toda a Itália. Bergoglio conhece os valdenses desde quando era bispo na Argentina. Eleito papa, depois, repetidamente expressou palavras de amizade por essa comunidade.
Em setembro de 2013, encontrou o moderador Bernardini. "Um encontro nada formal, que – lembra o pastor –, junto com palavras e gestos muito apreciados, nos levou a convidar o papa aqui em Turim, no primeiro templo que os valdenses puderam construir fora do gueto dos 'Vales Valdenses', cinco anos depois da emancipação que lhes foi concedida em 1848 por Carlo Alberto."
A comunidade nascido pelo pregador francês Valdo no ano 1200 pertence à galáxia protestante. Foram perseguidos pela Igreja e pelos católicos reais, encontraram refúgio nos vales do Pinerolo, chamados desde então, Vales Valdenses.

Padres denunciam silêncio e omissão da Igreja na Argentina

Os padres criticaram a Comissão de Justiça e Paz e os bispos em geral por seu silêncio diante das recentes condenações judiciais dos assassinos dos colaboradores do bispo Angelelli. Manifestaram que havia “dúvidas” sobre as últimas posições.

A reportagem é de Washington Uranga e publicada no jornal argentino Página/12, 25-03-2015. A tradução é de André Langer.
O Grupo de Padres na Opção pelos Pobres, uma associação de padres católicos, emitiu um documento “de cara com um novo aniversário da ditadura cívico-eclesiástico-militar” no qual faz uma dura crítica à Comissão de Justiça e Paz do Episcopado e aos próprios bispos pelo silêncio diante das recentes condenações da Justiça dos culpados pelo assassinato de padres colaboradores do bispo Enrique Angelelli em La Rioja e colocam em dúvida as intenções de recentes declarações oficiais da Igreja sobre temas relacionados aos direitos humanos.

sexta-feira, 27 de março de 2015

PAPA FRANCISCO:

 

"opção pelos pobres" é cultura de vida



Cidade do Vaticano (RV) - Alegria, responsabilidade e ternura: somente com essa atitude o cristão pode responder concretamente à interrogação “o que podemos fazer para difundir a cultura da vida?” Foi o que indicou o secretário geral do Sínodo dos Bispos, Cardeal Lorenzo Baldisseri, na conferência que fez esta terça-feira, em Bratislava, num encontro organizado pela Conferência Episcopal Eslovaca.

A crise não é mortal. Presidente é fraca e dependente de Lula. Entrevista especial com Francisco de Oliveira

alt“O Brasil também já atingiu um certo grau de desenvolvimento, e agora os interesses econômicos são muito poderosos e são eles que monitoram o governo o tempo todo. Quando há qualquer sinal de iniciativas que são contra esses interesses, se faz com que a presidência corrija os rumos. Em síntese, a política virou algo muito medíocre”, constata o sociólogo.
 
Foto: fmanha.com.br
A atual crise brasileira “não é uma surpresa” e tampouco diz respeito a uma crise política ampla. Ao contrário, é “uma crise devido ao fato de que a Dilma é uma presidente fraca. Mas também não se trata de uma crise mortal”, avalia Chico de Oliveira, em entrevista concedida por telefone à IHU On-Line. Para ele, em seu segundo mandato, Dilma está “pagando o preço de ser uma candidata dependente do Lula” e de não ter “base própria”.
Ao comentar a atual conjuntura política, o sociólogo é categórico: “Nós deveríamos aprender para nunca mais repetirmos esse estilo mexicano de que um candidato que está na presidência deve apontar seu sucessor. Isso não dá certo no Brasil e não devemos deixar o Lula ou qualquer outro repetir essa situação”.

JORNAL RUMOS 240

Gente, nasceu hoje o novo jornal Rumos, edição 240.
Façam boa leitura, pois há artigos interessantes e importantes.
Agradeço devolução de comentários e sugestões.  Giba
Clicar e aguardar a abertura:  Jornal Rumos 240

Os cristãos e a corrupção

Tiago de França da Silva

Adital
Há pouco mais de um ano, o povo brasileiro assiste, estarrecido, aos escândalos de corrupção. Parece novidade, mas não o é. Fala-se que o povo está cansado de corrupção, mas de que povo estamos falando? Qual o nível de integridade do povo brasileiro? Por que políticos corruptos chegam tão facilmente ao poder? Onde está a corrupção? O que o evangelho de Jesus pode nos ensinar a respeito da missão do cristão diante desta vergonhosa situação? Sobre estas indagações, queremos oferecer algumas provocações, que julgamos oportunas para o momento atual.
 
 

quinta-feira, 26 de março de 2015

Crise política e o retorno da tese ''ajustar para depois crescer''. Entrevista especial com Vanessa Petrelli

"As decisões quanto à direção da política econômica apresenta contradição quanto à estratégia de crescimento com distribuição de renda", adverte a economista.
            Foto: http://s2.glbimg.com
Compreender a atual conjuntura brasileira “envolve a compreensão não só dos rumos do país nos anos anteriores, como também da dinâmica mundial”, ressalta Vanessa Petrelli em entrevista à IHU On-Line, concedida por e-mail. Segundo ela, hoje a crise brasileira é entendida a partir de duas posições antagônicas entre aqueles que defendem que o Estado gastou demais, mas é possível recuperar os investimentos e garantir o desenvolvimento de políticas públicas, e aqueles que defendem que o desequilíbrio econômico foi causado pelos gastos estatais e a única maneira de solucionar a situação é por meio de ajustes.
“Contrariamente a esta última interpretação, participo do grupo de analistas que consideram que a economia brasileira passa por um período de desaceleração e de desajuste, mas que o cerne dos mesmos não é o excesso de gastos públicos", pontua. Ao contrário, defende, o papel do Estado "é essencial para a retomada da economia brasileira, recolocando-se a perspectiva de crescimento com distribuição de renda, mas considerando-se importantes ajustes, uma vez que ocorreram mudanças importantes no cenário externo e uma vez que os elementos da demanda doméstica perderam dinamismo".

A guerra dos ricos contra os pobres

"O governo Lula e Dilma conseguiu libertar muitos milhões de pobres das correntes da miséria. Eles começaram a crescer e é exatamente isto que não agrada aos ricos. Os ricos querem dar uma lição a estes pobres, para que eles voltem ao lugar deles", escreve Marianne Spiller, fundadora da ONG Fundação Vida para todos – ABAI com sede em Mandirituba, Paraná.

A CORRUPÇÃO FEDE

“A corrupção fede, o mal rouba a esperança de Nápoles”, disse Francisco na manhã deste sábado, 21 de março. Invocou a acolhida e a dignidade para os migrantes, que não são cidadãos de segunda categoria.

PAPA FRANCISCO:

o centro da lei é o amor, o amor a Deus e ao próximo

                                             
Papa durante a homilia na Missa na Casa Santa Marta - ANSA
26/03/2015 10:43

Cidade do Vaticano (RV) - A alegria de Abraão, que exulta na esperança de se tornar pai, como prometido por Deus, guiou a reflexão do Papa Francisco no comentário às leituras do dia durante a sua homilia na Missa na Casa Santa Marta nesta manhã de quinta-feira (26/03). Abraão é idoso, assim como sua esposa Sara, mas ele acredita, abre "o coração à esperança" e está "cheio de consolação". Jesus recorda aos doutores da lei que Abraão “exultou na esperança” de ver o seu dia “e estava cheio de alegria”:
“E isso é o que eu não entendiam esse doutores da lei. Eles não entendiam a alegria da promessa; não entendiam a alegria da esperança; não entendiam a alegria da aliança. Não entendiam! Eles não sabiam se alegrar, porque tinham perdido o sentido da alegria que só vem da fé. O nosso pai Abraão foi capaz de se alegrar, porque tinha fé: foi feito juto na fé. Eles haviam perdido a fé. Eles eram doutores da lei, mas sem fé! Mas mais ainda: eles haviam perdido a lei! Porque o centro da lei é o amor, o amor a Deus e ao próximo”.

quarta-feira, 25 de março de 2015

PAPA FRANCISCO:

ligação entre Igreja e família é sagrada e inviolável
O Papamóvel conduz Francisco em meio aos peregrinos na Praça São Pedro - REUTERS

25/03/2015 10:53

Cidade do Vaticano (RV) – Milhares de peregrinos reuniram-se na Praça São Pedro onde, apesar da chuva, acompanharam a Audiência Geral do Papa. Francisco retomou a catequese sobre a família transformando-a em um momento de oração coletiva por ocasião da Solenidade da Anunciação, que a Igreja celebra nesta quarta-feira (25/03).

“Com este Anúncio o Senhor ilumina e reforça a fé de Maria, como fará também depois com seu esposo José, para que Jesus possa nascer em uma família humana. Isto é muito bonito: nos mostra quão profundamente o mistério da Encarnação, assim como Deus quis, compreenda não somente a concepção no ventre da mãe, mas também a acolhida em uma verdadeira família”.
Família seio da humanidade.

‘Sacos dinheiro’ são instalados no Congresso para revindicar reforma política



Cristina Fontenele


Adital
Duzentos sacos de "dinheiro", representando o financiamento empresarial das candidaturas políticas, foram deixados em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, na madrugada desta terça-feira, 24 de março. A instalação, montada pela Coalização Reforma Política Democrática e Eleições Limpas, alerta para o financiamento eleitoral das candidaturas, uma das distorções combatidas pelo Projeto de Iniciativa popular, que fortalece mecanismos de democracia direta e propõe eleições proporcionais em dois turnos, com paridade de sexo.

CRISE ESTRUTURAL

Manfredo Araújo de Oliveira
Adital
Para muitos hoje nossa situação se tornou um grande enigma. O país parecia caminhar muito bem em torno de uma maioria que se criou em função de um projeto de nação com duas pilastras básicas: crescimento econômico e distribuição de renda. Neste horizonte se articulou e implementou um modelo de desenvolvimento que se denominou nacional desenvolvimentista baseado fundamentalmente nas vantagens comparativas de nossos imensos recursos naturais e por isto se falava também de modelo agrário-exportador.

terça-feira, 24 de março de 2015

As pessoas não pensam.

Resultado de imagem para eduardo hoornaertAs pessoas não pensam.
 
Eduardo Hoornaert

Não é tarde demais para voltar às manifestações de domingo, 15 de março pp., que tomaram ruas e avenidas das grandes cidades do Brasil. Poderíamos imaginar uma pesquisa de opinião com a seguinte pergunta: ‘você foi à rua porque pensou que devia ir ou porque sentiu vontade de ir?’. Penso que muitos teriam dificuldade de entender o sentido da pergunta, o que confirma o seguinte: a grande maioria foi à rua, impulsionada por sentimento, não por pensamento. Simplesmente acompanhou a multidão. Ainda bem que Fernando Henrique Cardoso disse que não era o momento de pensar em impeachment de Dilma, senão mais pessoas teriam gritado: ‘Fora Dilma!’. Nesse momento, o ex-presidente fez jus à sua fama de intelectual, ou seja, de uma pessoa que pensa.

Teólogos a cheirar a povo e a rua


“Quem diz que na Igreja nada mudou mostra que ainda não se atualizou. Anda desfasado da realidade.”
 

Frei Bento Domingues O.P. – 22 março 2015
 1. A teologia católica, desde o Vaticano I (1869-1870) até aos anos 50 do séc. XX, expressa em diversas escolas, sentiu-se desafiada pelas várias expressões culturais da modernidade, mas foi sempre severamente vigiada e castigada pelo Santo Ofício.
 A mentalidade tridentinista que o marcava e o pânico diante do chamado “modernismo” fizeram com que muitas pessoas e algumas faculdades de teologia fossem severamente vigiadas, castigadas e silenciadas.

Fórum Social Mundial 2015, mais necessário do que nunca


divulgacaoSergio Ferrari


Adital

Todos os caminhos altermundialistas conduzem PARA uma Túnis "atacada” e na rua

A contagem regressiva para o início do Fórum Social Mundial (FSM) 2015 está chegando ao fim. Nesta terça-feira, 24 de março, milhares de representantes da sociedade civil planetária se encontrarão na capital Túnis [Tunísia] para protagonizar uma nova edição desde processo em favor de "Outro mundo possível”, que adquire, agora, um significado político ainda mais importante.

segunda-feira, 23 de março de 2015

O EVANGELHO DE MARIA MADALENA


Quem é Maria Madalena ?
 
Quem é Maria Madalena? A ligação errônea das passagens evangélicas que falam dela levou à identificá-la com a pecadora (prostituta?) que ungiu os pés de Jesus (Lc 7,36-50). E esse erro virou verdade de fé. O inconsciente coletivo guardou na memória a figura de Maria Madalena como mito de pecadora redimida. Fato considerado normal nas sociedades patriarcais antigas. A mulher era identificada com o sexo e ocasião de pecado por excelência.

Daí não ser nenhuma novidade a pecadora de Lucas ser prostituta e a prostituta ser Maria Madalena. Lc 8,2 cita nominalmente Maria Madalena e diz que dela “haviam saído sete demônios”. Ter demônios é o mesmo que ser acometido de uma doença grave, segundo o pensamento judaico. No cristianismo, o demônio foi associado ao pecado. No caso da mulher, o pecado era sempre o sexual. Nesse sentido, a confusão parece lógica.

[ENTREVISTA ESPECIAL] Juventude precisa estar no centro das grandes políticas federais

Tatiana Félix

Adital

Com uma longa trajetória de militância em movimentos juvenis, Gabriel Medina é o novo titular da Secretaria Nacional de Juventude (SNJ), órgão vinculado à Secretaria Geral da Presidência da República. Nomeado em janeiro de 2015, o ex-titular do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) promete colocar os jovens mais no centro das principais políticas e programas federais, neste novo mandato da presidenta Dilma Rousseff (Partido dos Trabalhadores - PT).

Começa Semana Nacional de Mobilização pela Reforma Política Democrática

divulgacaoEntidades da sociedade civil e movimentos sociais fazem, em todo o Brasil, de 20 a 29 de março, a Semana Nacional de Mobilização pela Reforma Política Democrática. Em Fortaleza, Estado do Ceará, as atividades começam na próxima segunda-feira, 23, a partir das 15h, na Praça do Ferreira [Centro da cidade] e prosseguem até o sábado, 28.
 
Na Praça do Ferreira haverá, durante toda a semana, um posto fixo de coleta de assinaturas para o Projeto de Lei de Iniciativa popular que busca afastar das eleições o financiamento de empresas, além de melhorar o sistema eleitoral, promover a inclusão de mulheres, dos grupos sub-representados e, também, aperfeiçoar a democracia direta. O objetivo é arrecadar 1,5 milhão de assinaturas, que representam 1% do eleitorado brasileiro.

PAPA FRANCISCO:

onde não há misericórdia não há justiça
Papa voltou a abordar o tema da misericórdia durante a missa da manhã desta segunda-feira na Casa Santa Marta - OSS_ROM

sábado, 21 de março de 2015

Pregação pontifícia de Quaresma:

caridade multiplica carismas


Detalhe das meditações desta sexta-feira, na Capela Redemptoris Mater - OSS_ROM

A oligarquia financeira e midiática e o furto da democracia. Entrevista especial com Luiz Gonzaga Belluzzo

"O Estado nacional está sendo devastado pelo despotismo da economia, ou melhor, pelo despotismo daquilo que se imagina que seja a economia", constata o economista.
Foto: www.ipsnoticias.net
De poucas mas contundentes palavras, o professor Luiz Gonzaga Belluzzo é muito direto ao analisar a atual conjuntura econômica e política do Brasil. Tem um jeito calmo de falar, mas é firme nas análises. “O neoliberalismo não é a advocacia da supremacia do mercado, não é a postulação da supremacia do mercado, mas, ao contrário, é a ocupação do lugar do Estado para que se possa governar a partir das regras da concorrência. É a isso que estamos assistindo”, dispara, em entrevista por telefone à IHU On-Line.

Para ele, a “exclusão não é mais um fenômeno do capitalismo periférico, mas um fenômeno do capitalismo central, levantando problema para vícios como o desemprego dos jovens, o desemprego estrutural causado pela transformação tecnológica, a resistência daqueles que, na verdade, conseguem ter maior apropriação da riqueza e do poder”, avalia.

Começa Semana Nacional de Mobilização pela Reforma Política Democrática

divulgacaoEntidades da sociedade civil e movimentos sociais fazem, em todo o Brasil, de 20 a 29 de março, a Semana Nacional de Mobilização pela Reforma Política Democrática. Em Fortaleza, Estado do Ceará, as atividades começam na próxima segunda-feira, 23, a partir das 15h, na Praça do Ferreira [Centro da cidade] e prosseguem até o sábado, 28.
 
Na Praça do Ferreira haverá, durante toda a semana, um posto fixo de coleta de assinaturas para o Projeto de Lei de Iniciativa popular que busca afastar das eleições o financiamento de empresas, além de melhorar o sistema eleitoral, promover a inclusão de mulheres, dos grupos sub-representados e, também, aperfeiçoar a democracia direta. O objetivo é arrecadar 1,5 milhão de assinaturas, que representam 1% do eleitorado brasileiro.
Horizonte Luz ESPANHA: A reunião é em uma capela de Valladolid, na Espanha. Os convidados, elegantemente vestidos, se sentam nos bancos e pegam seus celulares para fotografar a jovem protagonista, Vanessa. Parece o cenário de um casamento. Até os diálogos se parecem —“Veio por vontade própria? Sim, venho livremente…”—. Mas não é. 

“Então ela vai ficar aqui para sempre?”, pergunta uma criança assustada à sua mãe. A jovem que recebe toda a atenção nesta igreja não é uma noiva; acaba de tornar-se freira de clausura nas carmelitas descalças. E não voltará a sair do convento. Tem 29 anos.

Papa em Pompéia: "Pequena Súplica" a Nossa Senhora do Rosário

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa encontra-se em Visita pastoral às cidades de Nápoles e Pompéia, sul da Itália, a oitava viagem de Francisco em território italiano. 
O Papa deixou o Vaticano às 7h (3h de Brasília) deste sábado (21/03) e chegou ao Santuário de Pompéia, nas proximidades de Nápoles, depois de uma hora de voo de helicóptero.

sexta-feira, 20 de março de 2015


No Rio, bispo fará ordenação à revelia do papa

Excomungado da Igreja Católica em 1988 pelo papa João Paulo II e readmitido em 24 de janeiro de 2009 pelo papa Bento XVI, o bispo tradicionalista inglês d. Richard Nelson Williamson, de 75 anos, ordenará um bispo à revelia do Vaticano, o religioso André Zelaya de León. A solenidade acontecerá às 9 horas de sábado, 21, no Mosteiro da Santa Cruz, em Nova Friburgo, cidade na Região Serrana do Rio.
 
A reportagem é de Carina Bacelar e Fábio Grellet, publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, 19-03-2015.
O ato reacenderá um cisma na Igreja Católica e, conforme o Código de Direito Canônico, implicará excomunhão automática de Williamson e do religioso que será ordenado bispo. Em nota, o bispo da Diocese de Nova Friburgo, Edney Gouvêa Mattoso, classifica o ordenação como “desobediência em matéria gravíssima” e conclama os fiéis a “não apoiarem de modo algum essa ilegítima ordenação episcopal e as consequências que dela advirão”.
 

O MUNDO FACEBOOK


Imagem: www.itsnoon.net

Elaine Tavares
Adital
Assisti outro dia o filme que conta a história do garoto que criou o facebook. Na visão de quem fez o roteiro, ele aparece como um jovem frio, calculista, que passa por cima de todo mundo, inclusive dos amigos, para viabilizar seu projeto de rede social. Não sei se essa é a verdade sobre Mark, mas penso que sua criação segue um pouco dessa ideia. O tal do "face" é hoje, para além de uma ferramenta que pode unir pessoas e ideias, um espaço de mentiras e manipulações. É um labirinto no qual se anda sem o fio de Ariadne, logo, podendo ser devorado pelo monstro a cada passo.

50 anos do Vaticano II: colocar o Concílio no coração das pessoas

            
Uma sessão do Concílio ecumênico Vaticano II

18/03/2015 19:51

Cidade do Vaticano (RV) - Amigo ouvinte, na edição de hoje do nosso quadro “Nova Evangelização e Concílio Vaticano II” o bispo da Diocese de Caratinga, Dom Emanuel Messias de Oliveira, atém-se ao fato – algumas vezes tratado neste espaço – de que nem tudo aquilo que foi proposto pelo Concílio recebeu depois devida ou suficiente atenção na caminhada da Igreja ao longo destes 50 anos que nos separam do Vaticano II, ressaltando, como se sabe, que houve também resistências. Nesse sentido, afirma que é necessário colocar o Concílio no coração das pessoas.

O PASSO DUPLO DO PAPA ARGENTINO


Perfeitamente fiel à tradição quando fala do aborto, do divórcio e da homossexualidade. Mas também aberto a mudanças na doutrina e na práxis. Uma antologia que acrescenta o mistério.

A reportagem é de Sandro Magister e publicada no sítio italiano Chiesa, 17-03-2015. A tradução é de André Langer.
Entre as muitas coisas que o Papa Francisco diz há algumas que nunca chegam a estar nas primeiras páginas dos jornais. E se, às vezes, o conseguem são imediatamente varridas por outras manchetes que dizem o contrário e triunfam.

quinta-feira, 19 de março de 2015

19 DE MARÇO - FESTA DE SÃO JOSÉ - PADROEIRO DO CEARÁ

Resultado de imagem para SÃOJOSÉNo dia 19 de março celebramos a festa de São José, o pai legal de Cristo, o esposo puríssimo da mais nobre e alta de todas as criaturas, a Santíssima Virgem Maria. Dada a escassez de dados bibliográficos relativos a José, à literatura apócrifa dos primeiros séculos encarregou-se de enriquecê-los a seu gosto. Por exemplo, que José era um homem muito avançado em idade, casada com uma donzela. Não há base histórica para isso.  O nome de José em Hebraico significa: “Deus acrescenta ou cumula de bens”, e de fato José, o carpinteiro de Nazaré, teve um crescimento contínuo de graças e privilégios. Conhecemos pouco sobre a vida de São José: unicamente as rápidas referências transmitidas pelos Evangelhos.  Três passagens, porém, destacam-no acima de todos: “José era homem justo” (Mt 1, 19), “desposada a um homem chamado José” (Lc 1, 27), “a ele darás o nome de Jesus” (Mt 1, 21). Este pouco, contudo, é o suficiente para destacar seu papel primordial na história da salvação.

Discurso contra corrupção e o déficit democrático na sociedade brasileira. Entrevista especial com Márlon Reis

“Teremos um Brasil que ganhou as ruas com as bandeiras as mais diversas. Também teremos um Brasil irrequieto, inconformado, sedento por mudanças estruturais que possam recuperar a credibilidade dessa nobre missão que é a atividade política”, projeta o juiz.
Foto: www.cinemaeoutrasartes.blogspot.com.br
Apesar do discurso contra a corrupção tomar as ruas e as discussões dos últimos dias, “a sociedade brasileira sempre foi vista como tolerante à corrupção” e “as queixas” dos brasileiros “não são dirigidas”, adverte Márlon Reis em entrevista à IHU On-Line, concedida por e-mail. Para ele, isso é consequência do fato de a sociedade ressentir-se de “um evidente déficit de democracia. E agora busca meios de se exprimir coletivamente”.

Conhecido por defender a lei da “Ficha Limpa”, Márlon Reis enfatiza que “não se podem ignorar os aspectos culturais que fomentam a corrupção” e frisa que o combate a essa situação depende de “mudanças institucionais”, mas também “é preciso influir positivamente sobre o ser humano a partir da construção de valores de probidade, para o que as escolas devem ser chamadas a exercer papel mais protagonista”.

Mídia e democracia na encruzilhada



Carta Capital


Adital

Por Helena Martins*
​Ao que a sociedade brasileira assistiu nos últimos dias certamente precisará de tempo, debate e maturação para ser compreendido em toda a sua complexidade. É difícil, por meio de análises rápidas, muitas vezes absolutamente polarizadas e impregnadas pelo calor dos acontecimentos, analisar a indignação e o direcionamento que tem sido dado a ela. Esquerdas e direitas se defrontam agora com o desafio de disputar os rumos do que está posto, testando sua capacidade convocatória e a adesão aos diferentes programas e alternativas societárias.