sexta-feira, 6 de março de 2015

”Renovando a face da Terra”: um amor profético e transformador

Terra Viva - Gaia
Em preparação para a Páscoa, os jesuítas da rede Ignatian Solidarity Network (ISN) estão oferecendo uma série de reflexões quaresmais em torno do tema Renewing the face of the Earth (Renovando a face da Terra).

 
Veja abaixo, na sessão “Para ler mais”, as outras partes dessa série.
Autores de todo o mundo oferecem breves reflexões a partir de suas experiências de cuidado da criação e das leituras do dia. Essas reflexões diárias examinam a nossa fé e o modo como praticamos o cuidado ambiental.

A Ignatian Solidarity Network (ISN) é uma rede de justiça social que reúne universidades, colégios, paróquias, junto com diversas outras instituições católicas e parceiros seculares. Fundada em 2004, a rede se inspira na espiritualidade de Santo Inácio de Loyola.
A reflexão de hoje foi escrita por Garrett Gundlach, SJ, escolástico jesuíta nascido e criado entre os Grandes Lagos, EUA. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
139 
Eis o texto.
Que vozes proféticas sobre o meio ambiente são necessárias hoje e como podemos mais bem ouvir as mensagens que essas vozes trazem?
As histórias bíblicas desse domingo nos convidam a diminuir o tempo das distrações diárias para experimentar a revelação sacramental da natureza, a estarmos dispostos a sacrificar o que amamos em benefício do outro, a cultivar uma escuta e uma abertura profundas às surpresas transformadoras de Deus e a ir além das nossas comunidades familiares nas ações pela justiça.
O meu encontro de mudança de vida ocorreu enquanto eu era professora visitante em um curso de questões ambientais globais na Chaminade University, em Honolulu.
Os estudantes, em sua maioria de pequenas ilhas do Pacífico, compartilhavam o seu amor pelas praias e pelo oceano, e como as linhas costeiras mudaram ao longo da acumulação de lixo importado, como latas e garrafas, assim como a diminuição da disponibilidade de água doce com a erosão.
Eu falava sobre como as mudanças climáticas estavam previstas a aumentar a frequência de tempestades, a elevar o nível do mar e a exacerbar as intrusões de água salgada.
Uma aluna, Iumi, exclamou: “Você está dizendo que a minha ilha e a minha cultura estão desaparecendo? O que você vai fazer? Mudar-nos para outro lugar e enviar-nos água engarrafada?”.
Lágrimas brotaram dentro de mim, assim como em todas as vezes em que eu conto essa história. Eu imagino que é assim que Abraão e os discípulos também ficaram chocados.
No dia seguinte, Iumi se aproximou de mim. “Eu me pronunciei porque acho que você pode fazer algo sobre isso”. Eu respondi: “Iumi, cada um de nós deve fazer o que pode e trabalhar juntos”.
Então, eu compartilho o desafio de Iumi, a sua voz profética que ainda se infiltra na minha zona de conforto, desafiando-me a reduzir o meu consumo, a educar para a justiça ambiental e a defender políticas de mudanças climáticas com coragem para a minha região, em solidariedade com todos os vulneráveis.
 
Questões para reflexão:
  • Como você se sente convidado a passar o tempo na natureza e a conscientemente cultivar uma escuta e um coração sensíveis?
  • Como o amor sacrificial pode ser uma parte maior de como você vive em solidariedade com os nossos irmãos e irmãs globais e as suas realidades de vida ambiental?
  • Lembre-se de um momento de transformação da sua própria vida e reflita sobre como você está sendo chamado a aplicar essa inspiração nos desafios ambientais de hoje.
  • Que passos à ação você pode dar? Para ver algumas ideias de jejum energético quaresmal, acesse http://meec.udayton.edu/EnergyFast.asp [em inglês].
 
 
Garrett Gundlach, SJ

 Para ler mais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário