terça-feira, 30 de junho de 2015

PAPA FRANCISCO:

a Igreja é de Cristo, nenhum Herodes apagará sua luz
Na solenidade dos Santos Pedro e Paulo, Papa entregou o pálio a 46 Arcebispos - REUTERS
29/06/2015 10:37

Só para depois do juízo final

Deus dineiro e Francisco 2
“Eis o fato: neste momento, quem mata os cristãos, aos milhares, tanto lhe dá que sejam ortodoxos, católicos ou protestantes. Para os assassinos, são Cristãos e basta! Sabem reuni-los pelo mesmo ódio. Pelo contrário, os Cristãos andam sempre a fazer mil distinções para adiar, sine die, a união que Jesus Cristo insistentemente lhes pede. Cedem ao “ecumenismo do ódio”, mas continuam a retardar sempre a união na diferença, mais que estudada. Como dizia Jesus de Nazaré, os filhos das trevas vêm mais do que os filhos da luz.
 

Papa Francisco recruta Naomi Klein para a batalha contra as mudanças climáticas

Ela é uma das ativistas sociais de mais alto perfil do mundo e uma crítica feroz do capitalismo do século XXI. Ele é um dos assessores mais importantes do papa e professor de economia das mudanças climáticas. Mas, nesta semana, a secular radical vai unir forças com o cardeal católico na última medida do Papa Francisco para deslocar o debate sobre o aquecimento global.

A reportagem é de Rosie Scammell, publicada no jornal The Guardian, 28-06-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
Naomi Klein e o cardeal Peter Turkson irão liderar uma conferência de alto nível sobre o ambiente, reunindo clérigos, cientistas e ativistas para debater ações contra as mudanças climáticas. Klein, que faz campanha por uma reforma do sistema financeiro global para combater as mudanças climáticas, disse ao jornal The Observer que ela ficou surpresa, mas muito alegre ao receber o convite do escritório de Turkson.

"No capitalismo, as dívidas não existem para serem pagas, mas para serem compradas e vendidas". Entrevista especial com Massimo Amato

"O lema da era subprime foi: “emprestar dinheiro (com vantagem para todos) também para aqueles que não o merecem”. É o lado “mefistofélico” do capitalismo: ele apresenta-se como veículo de democratização da sociedade, sem mostrar os rendimentos financeiros naquilo que de fato são, ou seja, rendimentos daqueles que não trabalham", afirma o pesquisador italiano.

Imagine um mundo sem política. Ou pior, um mundo em que o capital pode orientar, e até comandar, a política. O valor que se dá para o capital na contemporaneidade está elevando esse grau de importância numa espécie de despolitização, quando o dinheiro e as questões econômicas surgem em detrimento das questões políticas. Essa é a visão do pesquisador em História Econômica Massimo Amato.

“A implicação política fundamental (do modelo econômico financeirizado e globalizado) é a despolitização da política. A ‘comunidade financeira global’, que pode deslocar seu capital de um lado a outro do planeta a qualquer momento, é quem agora decide o destino das nações”, diz em entrevista concedida por e-mail para a IHU On-Line.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

SÓ JESUS EDIFICA A IGREJA

The Greatest Weapon Against Evil: Love

S. Pedro e S. Paulo – (Mateus 16, 13-19)  – 29 de Junho 
O episódio tem lugar na região pagã da Cesareia de Filipo. Jesus interessa-se por saber o que se diz entre as pessoas sobre Si. Depois de conhecer as diversas opiniões que há entre o povo, dirige-se diretamente aos Seus discípulos: “E vós,  quem dizeis que Eu sou?”.
 
 Jesus não lhes pregunta que é que pensam sobre o sermão da montanha ou sobre a Sua atuação de curar entre as populações da Galileia. Para seguir Jesus, o decisivo é a adesão à Sua pessoa. Por isso, quer saber o que é que captam Nele.

Uma nova frente de esquerda, distinta do Podemos e Syriza,pode ser criada no País


Apesar de o lulismo dar sinais de esgotamento, o modelo neodesenvolvimentista, implantado pelo ex-presidente Lula e seguido pela presidente Dilma em seu primeiro mandato, não  deve ser visto como um “fracasso”, pois “proporcionou ganhos reais à maioria dos brasileiros por um período de mais de uma década, mas, hoje, diante da crise econômica mundial e do engessamento político do PT, não tem mais gerado aqueles ganhos”, ressalta Felipe Amin Filomeno na entrevista a seguir, concedida à IHU On-Line por e-mail.

Que ações se seguirão às palavras do papa?

"A encíclica papal investe pesadamente contra a “crescente tendência à privatização” dos recursos hídricos no mundo, “apesar de sua escassez” – e tendendo a transformá-lo “em mercadoria, sujeita às leis do marcado” –, o que “prejudicaria muito os pobres. E a água continua a ser desperdiçada, em países ricos e menos desenvolvidos. O conjunto de causas leva a um aumento do custo de alimentos – a ponto de vários estudos indicarem um déficit de recursos hídricos em poucas décadas, afetando “bilhões de pessoas”. E também seria admissível pensar que “o controle da água por grandes empresas multinacionais de negócios” pode tornar-se “um dos fatores mais importantes de conflitos neste século”, ressalta Washington Novaes, jornalista, em artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo, 26-06-2015.

Frei Betto: com Encíclica ecológica, Igreja Católica abraça teoria evolucionista



Marcela Belchior


Adital
Por meio da Encíclica Laudato si’ [Louvado Seja], publicada pelo Papa Francisco, no último dia 18 de junho, e que aborda a integração regeneradora da humanidade ao restante do meio ambiente, a Igreja Católica abraça a teoria evolucionista e a visão holística do Universo. A assertiva é do teólogo Frei Betto. Em entrevista à Adital, o escritor e frei dominicano avalia tal postura como uma efetiva convergência do Santo Padre à produção da Teologia da Libertação na questão ambiental.

Papa Francisco: Igreja em saída de onde para onde?



Leonardo Boff


Adital
Celebrando ainda a extraordinária encíclica sobre "o cuidado da Casa Comum", voltamos a refletir uma perspectiva importante do Papa Francisco, um verdadeiro logotipo de sua compreensão de Igreja: "uma Igreja em saída".

domingo, 28 de junho de 2015

ARRAIÁ MFPC CEARÁ - 26 de Junho de 2015 - FOTOS

Padres Casados, filhos, netos e viúvas.
Brincadeiras, Bingo, música e alegria.

Um grande encontro alegre e fraternal. 
Os comes e bebes típicos da estação, foram partilhados por todos nós.
Um obrigado especial para o querido casal MARGARIDA e AROLDO pela calorosa e maravilhosa acolhida!
Nossa próxima reunião será em agosto, enviaremos a carta posteriormente.

FOTOS:



 CLIQUE ABAIXO PARA VER MAIS FOTOS:

sábado, 27 de junho de 2015

Uma nova frente de esquerda, distinta do Podemos e Syriza, pode ser criada no País. Entrevista especial com Felipe Amin Filomeno

“O esgotamento do lulismo está deixando um vácuo no campo da esquerda no país”, afirma o economista.
              Foto: http://caminhandojornal.com
Apesar de o lulismo dar sinais de esgotamento, o modelo neodesenvolvimentista, implantado pelo ex-presidente Lula e seguido pela presidente Dilma em seu primeiro mandato, não  deve ser visto como um “fracasso”, pois “proporcionou ganhos reais à maioria dos brasileiros por um período de mais de uma década, mas, hoje, diante da crise econômica mundial e do engessamento político do PT, não tem mais gerado aqueles ganhos”, ressalta Felipe Amin Filomeno na entrevista a seguir, concedida à IHU On-Line por e-mail.
 

Entrevista de João Tavares a Vanessa Fidalgo

Resultado de imagem para João Tavares - Padres casados
Mais uma vez a imprensa quer saber sobre a vida e a história dos padres casados. Desta vez, a Revista DOMINGO, suplemento do CORREIO DA MANHÃ, de Lisboa. A Jornalista e escritora Vanessa Fidalgo (foto), para a sua reportagem “Queriam ser homens como os outros”, entrevistou três padres casados em Portugal e, tendo sabido da existência do MFPC, solicitou à Diretoria para entrevistar alguém do Brasil. Fui incumbido de responder. O artigo de Vanessa, publicado no dia 21/06, também está sendo publicado hoje neste Site. João Tavares

Queriam ser homens como os outros

Vanessa Fidalgo, Jornalista do “Correio da Manhã”, de Lisboa, fez uma reportagem sobre os padres casados de Portugal para o  suplemento “Domingo” do mesmo Jornal . Informada da existência do MFPC (Movimento das Famílias dos Padres casados), ela também nos solicitou uma entrevista. Aceitei, mas com a reserva de do direito de a publicar na íntegra em nosso Site. Sai hoje, junto com este artigo.  —  Vanessa, tirando os títulos, como PADRES DEIXARAM A IGREJA PARA PODER CASAR, e outros que não dependeram dela, mas do chefe de redação, foi bastante fiel ao conteúdo das respostas, tanto as dos colegas de Portugal, com quem estou m contato, como as minhas. A foto ao lado é de Luís Salgueiro, o atual Presidende da Fraternitas, movimentos dos padres casados de Portugal – João Tavares   “Padres Casados” – Tema de capa da revista «Domingo», do jornal «Correio da Manhã», de 21 de junho de 2016
FONTE: http://www.padrescasados.org/archives/35908/queriam-ser-homens-como-os-outros/
 

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Aumento da penalidade adulta



Frei Betto


Adital
"O problema do menor é o maior”, já alertava o filósofo Carlito Maia. Somos todos frutos da (des)educação que recebemos.
Vivi dois anos entre presos comuns. Conheci suas trágicas histórias de vida. Também eu e você seríamos perigosos bandidos se tivéssemos sido criados em uma "família” cujo pai, desempregado e bêbado, surrava mulher e filhos e, para se sustentar, os impedia de ir à escola e os induzia a praticar furtos.

O contato de Cristo nos cura e nos salva.

Textos: Sap 1, 13-15; 2, 23-24; 2 Co 8, 7.9.13-15; Mc 5, 21-43

Ideia principal: O contato de Cristo nos cura e nos salva.
Síntese da mensagem: Continuam os milagres com que Jesus demostra a sua condição divina. Se no domingo passado acalmava a tempestade do lago, hoje se apresenta para nós como senhor e libertador da enfermidade e da morte. E só com um toque. “Grande é o poder de Cristo, poder que não só habita na sua alma, mas que da alma passa o corpo, e do corpo alcança até a própria veste” (Santo Hilário). Para ser curados da enfermidade ou da morte é necessário que sejamos tocados por Cristo (filha de Jairo) ou que nós o toquemos com a fé e com a confiança (mulher com fluxo de sangue). 

História secreta: como foi gestada a encíclica ambiental do Papa

Laudato Si”, a encíclica do Papa sobre o Meio Ambiente, deve ter recebido louvores entre políticos, chefes de Estado e ONGs por todos os lados, mas ainda falta saber se suas poderosas palavras são capazes de influenciar as discussões globais sobre a mudança climática, que há duas semanas encerraram outra etapa preparatória, em Bonn, com os pés ainda enlameados.
 
 
A reportagem é de Marina Aizen, publicada pelo jornal Clarín, 21-06-2015. A tradução é do Cepat.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

''A política já se rendeu ao poder dos mercados, essa é a verdadeira degeneração.'' Entrevista com Stefano Zamagni

"A Itália é o único país onde nenhum banco faliu", esclarece Stefano Zamagni, economista, diretor científico da Escola de Economia Civil e acadêmico vaticano das Ciências Sociais. "Os resgates com fundos públicos ocorreram na Alemanha, Inglaterra, Irlanda, Estados Unidos, onde esse dinheiro foi tirado dos gastos sociais e do welfare. Portanto, lá, os prejudicados foram os indigentes. O pontífice sabe disso", acrescenta o professor de economia política da Universidade de Bolonha e ex-presidente da Agência para o Terceiro Setor.

Gênero e espaço urbano: uma relação de poder e resistência. Entrevista especial com Ana Carolina Brandão

“Ainda é incipiente a discussão do direito à cidade na perspectiva de gênero. Esse direito não pode ser entendido só no seu aspecto normativo, mas como uma abertura democrática que possibilite a apropriação e participação dos sujeitos que produzem a cidade”, afirma a pesquisadora.
Foto: Agência Brasil
Entre as várias formas epistemológicas e políticas de interpretar as relações de gênero, uma via possível é abordar a questão a partir do espaço urbano. Essa é a perspectiva de estudo de Ana Carolina Brandão, que entende o espaço urbano não somente como uma “dimensão material-concreta fixa e neutra onde as relações sociais se dão”, mas, ao contrário, como um espaço que é construído pelas relações de poder que atravessam a sociedade. “O espaço não é só produto da organização econômica, mas de outras relações sociais, como o gênero, que refletem também sobre nós, na maneira em que nos constituímos enquanto sujeitos”, pontua.

Uma das inspirações para encíclica “verde”, L.Boff fala sobre futuro da “casa comum”

335Encíclica do papa vai reforçar visão mais integral de ecologia, diz Leonardo Boff

  Jornal do Brasil
O teólogo e ecólogo Leonardo Boff, colunista do JB, foi uma das vozes que ajudaram a montar a encíclica do papa Francisco dedicada ao meio ambiente, divulgada nesta quinta-feira (18). Em entrevista por e-mail, ele falou sobre como seus textos e contribuições chegaram até Bergoglio, “uma das maiores lideranças mundiais, seja no campo religioso, seja no campo político”. Comentou ainda sobre a forma como o papa tem lidado com questões delicadas e também sobre as respostas de potências mundiais às ameaças a “nossa única casa comum”.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

PAPA FRANCISCO:

"Proteger os filhos dos ressentimentos do casal"
Francisco continuou o ciclo de catequeses sobre a família - AP

24/06/2015 10:57

Não sou branco, sou lusodescendente



Frei Betto


Adital
A 14 de maio deste ano vi, na GloboNews, a entrevista concedida por Alberto da Costa e Silva, nosso maior especialista em África, a Míriam Leitão. Notei esta disparidade: o entrevistado utilizava sempre a palavra "negros”, enquanto a jornalista dizia "afrodescendentes” ao se referir à parcela da população brasileira derivada de africanos, como é o meu caso (embora não aparenta).
Sempre impliquei com a expressão "afrodescendente” ou "afrobrasileiro”. Simples: nunca ninguém me chamou de "eurodescendente” ou "iberodescendente” ou "lusodescendente”.

Que atire a primeira pedra ou separando joio e trigo



Koinonía


Adital
Por Rafael Soares de Oliveira*
Esta semana, um crime de ódio contra uma menina de apenas 11 anos deixou perplexos todos aqueles que têm a esperança de ainda experimentarem a liberdade plena de culto no Brasil. "Tenho medo de morrer”, disse a vítima, que, acompanhada de sua avó, continuou a ser hostilizada a caminho do IML, onde faria o exame de corpo de delito. O que pode fazer com que alguém se sinta autorizado a discriminar, ofender e agredir o outro publicamente? Que espécie de respaldo imaginário leva criminosos a investirem até mesmo contra uma criança, certos de que feri-la – ou quem sabe acabar com sua vida – é a coisa certa a fazer?

Preservar a perspectiva singular do Papa: a ecologia integral


Leonardo Boff

Adital
O Papa Francisco operou uma grande virada no discurso ecológico ao passar da ecologia ambiental para a ecologia integral. Esta inclui a ecologia político-social, a mental, cultural, a educacional, a ética e a espiritual.

terça-feira, 23 de junho de 2015

SÍNODO DA FAMÍLIA:

apresentadas as diretrizes para a sessão ordinária.                   
Francisco pediu que todos presentes no Sínodo falassem sem temores sobre as questões em debate - ANSA

23/06/2015 11:37

Papa Francisco aos valdenses: ''Da parte da Igreja Católica, peço-lhes perdão''

Um encontro histórico no templo de Turim: pela primeira vez, um papa entra em uma igreja valdense. Um passo fundamental no caminho ecumênico.
 
A reportagem é de Federica Tourn, publicada no sítio Riforma.it, 22-06-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
 
"É por iniciativa de Deus, que nunca se resigna diante do pecado do homem, que se abrem novos caminhos para viver a nossa fraternidade, e disso não podemos nos isentar. Da parte da Igreja Católica, peço-lhes perdão. Peço-lhes perdão pelas atitudes e pelos comportamentos não cristãos, até mesmo não humanos, que, na história, tivemos contra vocês. Em nome do Senhor Jesus Cristo, perdoem-nos."

Laudato Si’ e o resgate de uma relação integral entre Deus e a criação. Entrevista especial com Josafá Carlos de Siqueira

“O antropocentrismo ensimesmado, onde o ser humano se compreende separado das relações com Deus e com a natureza, é, sem dúvida, a causa da crise ecológica”, afirma o reitor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio.
Foto: thiagorogel.wordpress.co
A abordagem ecológica da Carta Encíclica Laudato Si' sobre o cuidado da casa comum, deve ser compreendida para além de uma reflexão sobre a urgência de enfrentar as mudanças climáticas e a crise ambiental. Ao colocar o conceito de ecologia integral como mote que conduz a leitura da Encíclica, “o Papa resgata a interpretação hermenêutica da tradição bíblica manifestativa, onde as relações Deus, homem e natureza estão profundamente imbricadas”, ressalta Josafá Carlos de Siqueira, ao comentar a Laudato Si’, em entrevista concedida à IHU On-Line por e-mail.

Com esse conceito, pontua, “o Papa Francisco resgata a visão sistêmica da casa comum, onde não se pode separar o teológico, o antropológico e o cosmológico”.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

DOM JOSÉ MARIA PIRES EM FORTALEZA - ENTREVISTA JORNAL O POVO

DOM JOSÉ MARIA PIRES

             Convidado pelo GRUPO DOM HELDER em Fortaleza, Dom José Maria Pires, arcebispo emérito de João Pessoa, proferiu duas palestras naquela cidade, nos dias 10 e 11 de junho último. Tema do dia 10/06: “O CONCÍLIO VATICANO II E A IGREJA DOS POBRES” (em destaque: “O Pacto das Catacumbas”). Tema do dia 11/06: “EXPRESSÕES ECLESIAIS DA IGREJA DOS OPRIMIDOS NO NORDETSE BRASILEIRO” (em destaque: Dom Helder Camara e outras vozes marcantes da época).

             Nesta sua passagem pela capital cearense, Dom Pelé, ou, ainda, Dom Zumbi, foi entrevistada pelo Jornal O POVO. Segue a entrevista, publicada naquele jornal no dia 22 de junho, nas “PÁGINAS AZUIS”.

 

Publicado por Geraldo Frencken - Fortaleza

NOVOS OLHARES SOBRE O CASAMENTO

“As instituições da pastoral familiar da Igreja ganham em realismo sendo elaboradas com os noivos e os casais, nas suas diversas metamorfoses. Não se trata de relativismo, do vale tudo, mas da fidelidade à perspectiva de Cristo perante as instituições mais sagradas: O sábado é para o ser humano, não o ser humano para o sábado.”

Frei Bento Domingues O. P. – 21 junho 2015
1. Entrei numa Igreja paroquial para a celebração do casamento de uns noivos, meus amigos, para a qual tinha recebido jurisdição do respectivo pároco. Ao dirigir-me à sacristia para me paramentar, deparei com uma senhora que me perguntou se os noivos se tinham confessado. Respondi que não sabia nem queria saber.Se não se confessaram a V. Reverência, aqui também não. Havia um pedido do casamento com Missa, mas não haverá Missa. Não posso ser cúmplice de dois sacrilégios.Procurei saber que sacrilégios eram esses. A informação foi rápida: o primeiro já é inevitável – os noivos vão-se casar em pecado mortal; o segundo é deixar os noivos comungar nessa situação. Este vou impedi-lo, pois não haverá Missa.Como as noivas chegam, quase sempre, um bocado atrasadas, julguei que tinha algum tempo para uma breve catequese.

Nova encíclica do papa Francisco é «muito mais científica do que parece»

«Quem considera estranho que um papa fale de ciência não leu a encíclica, porque eu, ao contrário, identifiquei uma atitude muito científica», considera o físico Roberto Cingolini, diretor científico do Instituto Italiano de Tecnologia.

Paolo Viana – 19.06.2015
Em entrevista ao diário transalpino “Avvenire”, o responsável concorda com as críticas que Francisco dirige ao mundo científico na sua encíclica “Laudato si'” (Louvado sejas), lançada esta quinta-feira.

Papa apela a «revolução cultural» e alerta para o desaparecimento de culturas

58
“Francisco …  pede que se preste atenção às culturas locais, quando se analisam questões relacionadas com o meio ambiente, fazendo dialogar a linguagem técnico-científica com a linguagem popular.
 
É a cultura – entendida não só como os monumentos do passado, mas especialmente no seu sentido vivo, dinâmico e participativo – que não se pode excluir na hora de repensar a relação do ser humano com o meio ambiente. (n. 143)”

sábado, 20 de junho de 2015

Entrevista de João Tavares a Yannik D´Elboux, da UOL – junho de 2015


“Pessoalmente sou a favor do celibato opcional. É um carisma e, com tal, não tem sentido ser imposto por uma lei. Muitos podem ter vocação sacerdotal, mas não ter vocação celibatária.”

 De vez em quando a TV, Rádio e mídia impressa pede ao MFPC para entrevistar um padre casado. E frequentemente a Diretoria Nacional me indica para essa terefa. 
Por precaução e porque o assunto não é de fácil entendimento e exige exatidão nas colocações, em geral aceito, mas sempre na condição de responder por escrito a perguntas escritas. E me reservo o direito de Publicar a Entrevista integral no nosso Site. Desta vez a entrevistadora  foi Yannik D´Elboux, da Uol. –  J. Tavares

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Ecologia integral. A grande novidade da Laudato Si'. "Nem a ONU produziu um texto desta natureza''. Entrevista especial com Leonardo Boff

O conceito de ecologia integral é "o ponto central da construção teórica e prática da Laudato Si". Receio que ela não seja entendida pela grande maioria, colonizada mentalmente apenas pelo discurso antropocêntrico de ambientalismo, dominante nos meios de comunicação social e infelizmente nos discursos oficiais dos governos e das instituições internacionais como a ONU. Como o novo paradigma sugere, todos formamos um grande e complexo todo", afirma o teólogo e escritor.
"A visão da ecologia integral é sistêmica, integra  todas as coisas num grande todo dentro no qual nos movemos e somos. Deste nexo de relação de todos com todos, o Papa o faz derivar de um dado teológico. Deus-Trindade é por essência relação eterna e simultânea entre as três divinas Pessoas. Se Deus-Trindade é relação, então tudo no universo é também relação", comenta Leonardo Boff ao analisar, em entrevista concedida à IHU On-Line por email, a Carta Encíclica Laudato Si' de Papa Francisco sobre o cuidado da casa comum, publicada ontem, 18-06-2015.

PAPA FRANCISCO

Publicada a Laudato si: como cuidar da criação - leia a íntegra em português


'Laudato si' é a primeira Encíclica do Papa Francisco e trata da "ecologia integral" - EPA

18/06/2015 10:12

“Deus queria que eu fosse um padre casado”, diz ex-sacerdote católico

Arquivo Pessoal
O ex-padre católico Alberto Cutié com a mulher, Ruhama, e os filhos, Albert e Camila
 “Sou um padre melhor como um homem casado”, diz Alberto Cutié. Apesar de não questionar o desempenho dos sacerdotes casados, dom Antonio defende a disponibilidade que o celibato promove e não acha que a sexualidade seja um problema para os padres. “É mais difícil viver a sexualidade no casamento do que no celibato”, diz.

 

PAPA FRANCISCO

A Igreja com que Francisco sonha

“De uma Igreja encerrada na sacristia a uma Igreja acidentada por sair à rua”.
 Claro que a uma Igreja que sai à rua pode acontecer o que acontece a qualquer um: um acidente.
“Mas quero dizer francamente: prefiro mil vezes uma Igreja acidentada a uma Igreja doente. A doença maior da Igreja fechada é a doença autorreferencial: ver-se a si mesma, curvada sobre si própria.”
Daí, a tarefa constitutiva da “missionariedade”, do ecumenismo e do diálogo inter-religioso.

por ANSELMO BORGES, 13 junho 2015
Como Francisco de Assis, o que o Papa Francisco encontrou foi uma Igreja em ruínas. Daí, o seu empenho, sem hesitações, na sua transformação e conversão.
O teólogo Agenor Brighenti acaba de apresentar preocupações e modelos fundamentais, em ordem a uma mudança radical, citando Francisco.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Leia na íntegra, em português, a encíclica do Papa Francisco

O Papa Francisco estabelece uma "relação íntima entre os pobres e a fragilidade do planeta", na encíclica Laudato Si [Louvado seja] - Sobre o cuidado da casa comum, divulgada nesta quinta-feira (18) e publicada em português pelas Edições Paulinas.
Na audiência geral de quarta-feira (17), Francisco ressaltou que a destruição do meio ambiente prejudica a todos, mas especialmente aos mais pobres. "Por isso, apelo para a responsabilidade, com base no dever que Deus deu ao ser humano na criação: cultivar e proteger o jardim”, alertou.

Guia para uma primeira leitura da Encíclica Laudato si

 


Cidade do Vaticano (RV) - Laudato si’: um “guia”. Este texto oferece um instrumento de suporte para uma primeira leitura da Encíclica, ajudando a compreender o seu desenrolar na totalidade e a identificar as linhas principais. As primeiras duas páginas apresentam a Laudato si na sua globalidade; depois, cada página corresponde a um capítulo, indica seu objetivo e reproduz alguns trechos significativos. Os números entre parêntesis remetem aos parágrafos da Encíclica. As últimas duas páginas oferecem o índice completo.
Um olhar por inteiro

Guardar a criação inteira. Editorial da revista La Civiltà Cattolica


O empenho do Papa Francisco nos impulsiona a uma espiritualidade ecológica, a uma vida espiritual e sacramental que não seja alheia ao fato de que habitamos a criação.
Publicamos aqui o editorial da última edição da revista dos jesuítas italianos La Civiltà Cattolica, n. 3960/2015, sobre a próxima encíclica do Papa Francisco. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Eis o texto.


AUDIÊNCIA:

a fé restitui esperança às famílias em luto
Papa enfatiza que a fé em Jesus fará com que ele restitua nossos entes queridos - ANSA
Cidade do Vaticano (RV) – Quarta-feira é dia de Audiência Geral no Vaticano. Como de costume, o Papa fez seu ingresso na Praça S. Pedro de papamóvel, para, assim, ter a oportunidade de saudar de perto os cerca de 25 mil fiéis oriundos de várias partes do mundo. Do Brasil, estavam presentes os membros do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase e do Instituto Dom Helder Câmara.

PAPA FRANCISCO

Papa diz que nova Encíclica faz parte da Doutrina Social da Igreja


Encíclica não traz somente uma visão ecológica, mas coloca o ser humano no centro dos debates - REUTERS

17/06/2015 11:22

Em Bruxelas, Comissão Europeia e 15 líderes religiosos refletiram sobre “Viver juntos e aceitar as diversidades”

Foto: ec.europa
Quinze líderes religiosos, cinco mulheres e dez homens, representando as comunidades cristãs, judaicas, muçulmanas, hindus, budistas e mórmons, de várias regiões da Europa, foram convidados pela Comissão Europeia para o encontro anual de alto nível entre instituições comunitárias e líderes religiosos, que ocorreu terça-feira, 16 de junho.
O objetivo do encontro é recolher ideias e experiências em torno do tema “Viver juntos e aceitar as diferenças”. A representar a Igreja Católica estiveram o cardeal Reinhard Marx, arcebispo de Mónaco e presidente do Comité dos Episcopados da Comunidade Europeia (COMECE), e Maria Voce, presidente do Movimento dos Focolares.

terça-feira, 16 de junho de 2015

''Onde não se discute, a Igreja está morta.'' O encontro do papa com os sacerdotes

A beleza da Igreja, a unidade, a misericórdia, a data única da Páscoa, a Ásia prometida pela Igreja. São apenas alguns dos temas abordados pelo papa na Basílica de São João de Latrão ao se encontrar com os participantes do 3º Retiro Mundial de Sacerdotes, promovido pela Renovação Carismática Católica Internacional e pela Catholic Fraternity.
A reportagem é do jornal Avvenire, 12-06-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
No encontro, o papa ressaltou a importância da presença das mulheres na Igreja, mas também falou sobre a próxima viagem à África e disse que pediu ao Patriarca Ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, que apresente a sua próxima encíclica.

"Laudato Si'". Revista publica a íntegra do texto da nova Encíclica. Primeiras reações

De modo imprevisto, a versão online da revista italiana Espresso, na tarde de hoje, 15 de junho, exatamente três dias antes do anúncio oficial, publicou na íntegra a "Carta Encíclica Laudato Si' do Santo Padre Francisco sobre o cuidado da casa comum".

A serpente já furou a casca


Roberto Amaral

Adital
O que melhor pode caracterizar o pensamento de direita, senão a cultura do autoritarismo na formação da sociedade brasileira – na vida social, na vida política, na vida econômica, no cotidiano, na vida profissional, na vida doméstica – que se manifesta na grave disjuntiva casa grande x senzala, essa divisão colonial que sobrevive na democracia moderna e na república sereníssima? De um lado o senhor – sujeito de direitos –, de outro, o ‘pau mandado’, objeto de deveres. O que melhor caracteriza a ação de direita – o ovo em que é gerada a serpente do fascismo – senão a violência, que, de início verbal, logo descamba para a ameaça e a violência físicas, quase sempre grupal, pois nos grupos os covardes se tornam valentes?

segunda-feira, 15 de junho de 2015

PAPA FRANCISCO:

preservar o coração do “barulho pagão”
"O barulho pagão" foi a advertência feita pelo Papa na Missa de 15 de junho - OSS_ROM
15/06/2015 10:47

Papa encontra os participantes à Conferência da FAO em Roma

  À assembleia da Fao o Papa pede que a solidariedade esteja no centro das relações internacionais
O Pontífice declara-se preocupado com as estatísticas sobre o desperdício, pois um 1/3 dos alimentos produzidos acaba no lixo. Os produtos da terra têm um valor que poderíamos dizer “sagrado”, afirmou o Papa, porque é fruto do trabalho quotidiano de pessoas, famílias e comunidades de camponeses. “É preciso então tentar assumir com mais decisão o esforço para modificar os estilos de vida. A sobriedade não se opõe ao desenvolvimento, pelo contrário, é evidente que se tornou a sua condição.”

Políticas da Multidão: a luta diária por um mundo melhor e uma vida menos ordinária.

sábado, 13 de junho de 2015

PAPA FRANCISCO

Papa: combater escravidão do consumismo para derrotar a fome


Campo de soja na Bahia: produção mundial terá que alimentar 9 bilhões de pessoas em 2050 - REUTERS

11/06/2015 11:39