quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

IRMÃO FRANCISCO, PRECISAMOS DE MAIS CARDEAIS E DE OUTROS BISPOS

A mensagem do site dos jesuítas chilenos da Reflexão e Libertação: “Para que, quando tu faltares, não haja possibilidade de dar marcha à ré” 
pope-francis-and-cardinals
Alver Metalli 
Tradução: Orlando Almeida
Foto: Mais rápido…
O autor do artigo, Faustino Vilabrille Lina como “um padre do campo”, que passou quase toda a sua vida numa paróquia de Asturias, “formada por 8 povoados, nenhum dos quais têm água corrente nas casas”.


Menos anônimo é o site que o publica, Reflexão e Libertação, que depende dos jesuítas chilenos e é lido e apreciado em muitas partes da América Latina.

A chamada é clara a começar pelo título: “Irmão Papa Francisco, precisamos de mais Cardeais e de outros Bispos”. Na parte central do texto, endereçado ao Papa argentino, o padre Vilabrille, homem de oitenta anos que, “depois de se aposentar, colaborou  como voluntário numa paróquia no bairro de Gion e na  Cooperação da Cáritas Internacional”, planta como uma semente o tema central do seu raciocínio, fundamentando-o em algumas estatísticas.
 “Nomeaste  recentemente um número ignificativo de cardeais mais coerentes com a tua linha renovadora da Igreja. Estás pondo um fim ao eurocentrismo histórico da hierarquia católica. Quando foste eleito, 61cardeais eleitores eram europeus e 56 de outros países. Depois dos últimos que escolheste, as proporções mudaram: já são 67 os extra-europeus e 54 os europeus”.
Mas não é o suficiente. Vilabrille –  e junto com ele os seus irmãos do site que publica a carta – faz-se porta-voz do pedido ao Papa para que continue
 “buscando cardeais nesta linha de evangelização autêntica, até atingir um número suficiente, para que, quando tu faltares, fique assegurada a tua linha renovadora da Igreja, e não haja possibilidade de marcha à ré, como pretendem alguns, pois disso depende não apenas o futuro da Igreja, mas a sua influência decisiva na marcha da humanidade e de todo o Sistema Terra, como explicas na encíclica ‘Laudato Si’ … ”
O círculo se fecha com o seguinte parágrafo do artigo publicado por Reflexão e Libertação’,
 “porque os cardeais atualmente procedem praticamente sempre dos Bispos. Conforme estes sejam assim serão os cardeais. Então é necessário que nomeies também mais bispos que tenham a tua mesma sensibilidade e sigam a tua mesma linha”, já que
 “existem bispos procedentes dessa fase reacionária que afirmam explicitamente que o teu pontificado é uma fase transitória, e que quando tu faltares, tudo voltará a ser como era antes da sua eleição”.

Alver Metalli

Alver Metalli

Abaixo, texto integral do artigo (carta)

Irmão Papa Francisco, precisamos de mais cardeais e de outros Bispos


Pe. Faustino Vilabrille Linares (foto abaixo) –  27 de dezembro de 2016
 Querido irmão Francisco, Bispo de Roma: começaste uma importante renovação da Igreja, pela qual te estamos infinitamente Vilabrille
vilabrille
gratos. Fazia muita falta. Basta só ver a praga da pederastia que havia dentro dela, pois quase não há dia em que não venham à luz novos casos, algo que é horrendo, venha de quem vier, e muito mais de quem deve ser modelo perfeito de respeito pelos outros, e no caso de crianças nefando, como é o de pessoas que têm como objetivo da sua vida a fidelidade plena à mensagem de Jesus, que tratando-se de crianças é absolutamente contundente quando diz:
“para quem escandalize um destes pequeninos que crêem em mim, mais valeria para ele que lhe  amarrem ao pescoço uma pedra de moinho e o afundem nas profundeza do mar “(três Evangelistas recolhem esta mensagem). E pelo lado positivo, Jesus diz: “Quem recebe uma criança em meu nome, a mim recebe” (Lc 9,48). Há uma presença real de Jesus nas crianças: como tratamos a elas tratamos a Ele.
Novos Cardeais:
nomeaste recentemente um número importante de cardeais mais coerentes com a tua linha renovadora da Igreja. Estás pondo um fim ao eurocentrismo histórico da hierarquia católica. Quando foste eleito 61cardeais eleitores eram europeus e 56 de outros países. Depois dos últimos que escolheste as proporções mudam: já são 67 os extra-europeus e 54 os europeus. Com estas nomeações, há 7 países que até agora não estavam representados no Colégio Cardinalício, com o que, a partir de agora, há cardeais de um total de 79 países.
Neste momento há um não europeu a menos, Evaristo Arns, falecido recentemente no Brasil: se todos os outros cardeais fossem como este grande cristão, a Igreja seria muito diferente da atual, muito mais testemunhal, mais coerente com a mensagem de Jesus, mais crível, mais profética, mais fiel à salvação integral do homem (ou seja, imanente e transcendente, ambas inseparáveis).
Mais cardeais:
Por favor, continua buscando cardeais nesta linha de evangelização autêntica, até alcançar um número suficiente, para que quanto tu venhas a faltar, fique assegurada a tua linha renovadora da Igreja, e não haja possibilidade de marcha à ré, como pretendem alguns, pois disso depende não só o futuro da Igreja, mas também a sua influência decisiva na marcha da humanidade e de todo o Sistema Terra, como explicas na Encíclica ‘Laudato Si’, para um mundo mais justo e mais coerente com a dignidade do homem e da criação, para este mundo e para a sua plenitude definitiva de todos e de tudo.
Novos Bispos:
É pedir-te muito, mas não fiques apenas na escolha de cardeais, porque os cardeais atualmente procedem quase sempre dos Bispos. Conforme estes sejam assim serão os cardeais. Nesta área falta muito para renovar, porque durante quase três décadas recentes, os bispos nomeados foram no seu conjunto de um corte e estilo claramente conservador, até mesmo integrista, contornando claramente as orientações do Concílio Vaticano II a esse respeito, e até mesmo pondo de lado e marginalizando claramente os que, vindos de nomeações anteriores, não se ajustavam aos critérios parecidos com os estabelecidos por Roma durante esse longo período.
Os reacionários: Mais ainda, há bispos procedentes dessa fase reacionária que afirmam explicitamente que o teu pontificado é uma etapa transitória, e que, quando faltares, tudo voltará a ser como era antes da tua eleição. Ainda temos exemplos claros da fase reacionária, abundantes na Espanha, de norte a sul, passando pelos arredores de Madrid, nepotismo não dissimulado incluído, que tinham e ainda têm muito mais cheiro de riqueza do que de pobreza e ovelha; destacam-se em especial os de
  • Valencia,
  • Alcalá,
  • San Sebastián,
  • Getafe,
  • Asturias,
  • Granada,
  • e o ex-todo poderoso desta fase, o Sr. Rouco Varela.
Tu estás tentando adaptar a Igreja ao ritmo e às necessidades do mundo atual, mas com forte e dura oposição, mesmo dos que estão perto de ti, como o  cardeal Raymond Burke, que gostaria de surpreender-te em erro grave, para te acusar de heresia e dar por consumada a tua demissão.
Igreja incoerente com o Evangelho:
a Igreja esteve durante séculos ligada ao poder político, às ideologias conservadoras e burguesas, ao moralismo mais integrista, alienante e rigorista, sobretudo na moral sexual, mas totalmente permissivo para com a acumulação de riquezas (a Igreja mesma agiu assim), permitidas pelas leis civis, mas totalmente injustas e anticristãs, e uma Igreja que em sua estrutura oficial esteve quase sempre unida aos ricos.
Como é que esses bispos e cardeais não percebem que foi devido ao seu fechamento, fundamentalismo e conservadorismo tresnoitado, que a Igreja perdeu em massa, durante os séculos XVIII e XIX, a classe trabalhadora, por estar ao lado dos poderosos (ela mesma era um deles)? Em seguida perdeu os intelectuais, condenando o modernismo e opondo-se à evolução do pensamento e aos avanços científicos Agora na civilização ocidental já quase perdeu em massa a juventude.
Roma e a sua Cúria:
João XXIII com o Vaticano II tentou remediar um pouco as coisas e atualizar a Igreja, mas com Roma e a Cúria logo deu marcha à ré, esquecendo o Concílio, separando, marginalizando e até mesmo condenando centenas de teólogos e grandes pastores, especialmente durante o longo pontificado de João Paulo II, aquém e sobretudo além-mar.
Os evangélicos e a Teologia da libertação: John F. Kennedy disse que os que se opõem a uma evolução pacífica da sociedade tornam inevitável a revolução violenta. E a revolução é que a Igreja Católica está cada dia mais fora da sociedade e sem gente, ou os seus “fiéis” estão indo em massa para outras religiões, como os Evangélicos na América Latina,
  • aos quais o governo Reagan apoiou decisivamente
  • com muitos meios e dinheiro
  • com o consentimento expresso e claro do Papa João Paulo II,
  • para conter a teologia da libertação“porque se opunha aos interesses dos Estados Unidos”,
  • acusada deliberadamente como ligada ao comunismo, de forma totalmente injusta.
Atualmente os evangélicos já são uma maré imparável, o grupo que mais cresce em todo o continente americano. Cerca de 81% dos eleitores americanos deste credo votaram em Donald Trump, que na convenção do Partido Republicano afirmou explicitamente: ” gostaria de agradecer à comunidade evangélica”.
Na Colômbia a mobilização de dois milhões de evangélicos foi decisiva para a vitória do “não” ao acordo de paz com as FARC, porque certamente atrás desses dois milhões há muito dinheiro (Ver documento “A fondo” em XL Semanal, de18 a 24 de dezembro de 2016). Francisco, segue em frente!
 A linha neoliberal capitalista que seguem os evangélicos americanos está obviamente relacionada ao poder e ao dinheiro, coisa que é diametralmente contrária à mensagem de Jesus e aos empobrecidos do mundo e da Mãe Terra, que são a tua maior preocupação.
Em conclusão, Irmão Francisco, segue em frente, renovando com decisão a Igreja para que seja cada vez mais fiel à dimensão total do Evangelho, que é o verdadeiro caminho para a libertação integral de todo o Sistema Terra: o homem e a criação, porque só por aí vai o verdadeiro futuro da humanidade.
Faz isso de tal maneira que o que estás fazendo seja irreversível. Portanto, escolhe não só cardeais mas sobretudo bispos, cada vez mais em coerência com o Evangelho e a realidade do mundo atual.
Nota - Tu sabes perfeitamente o que deves e podes fazer: estas letras são apenas para que saibas que somos incontáveis, as pessoas que estamos contigo. Um cordial abraço para ti e para todos os que realmente lutam por um mundo melhor com base no compromisso fiel à mensagem libertadora de Jesus Cristo.
vilabrille
Pe. Faustino Vilabrille Linares
Astúrias

Nenhum comentário:

Postar um comentário